domingo, 18 de março de 2007

Erro de casting...

Começo por afirmar que, infelizmente, o jogo de ontem me fez recordar tristes momentos da mal fadada época de Fernandez e Couceiro.
Um jogo em que o nosso FCP esteve a 100%:
- 100 talento;
- 100 inspiração;
- 100 garra;
- 100 força;
- E, para terminar (ou será que devia começar por esta?), 100... treinador;

A 9 jornadas do fim do campeonato cada jogo tem que ser encarado como uma final. Ontem não entramos com esse espírito.
Penso até que jogamos contra o Sporting a pensar no jogo com o clube do milhafre. Condicionados por ele.
Não admira, por isso, que o nosso meio campo não funcionasse.
Como se já não bastasse o sub rendimento de Lucho (mais uma vez), sentiu-se o cuidado com que jogaram o Paulo Assunção e o Raul Meireles, motivado, sem dúvida, pelo facto de não poderem ver o amarelo.

Foi uma primeira parte em que praticamente nem cheiramos a bola. Em que a equipa esteve apática, sem garra, sem coração e sem conseguir colocar alguma pressão que fosse sobre os jogadores do Sporting.
Sempre dependentes de Quaresma, o único capaz fazer a diferença e dar dimensão ao futebol ofensivo da equipa.
Ainda para mais sem Lisandro e a sua mais do importante capacidade de luta e de guerrilha.

Após o intervalo a equipa conseguiu, finalmente, unir-se. Teve mais posse de bola e atacou mais e melhor. Emendando o erro inicial com a entrada de Postiga para substituir Alan, aproveitando também o menor fulgor de algumas peças sportinguistas.
Mas limitamo-nos a atacar com o coração, aos solavancos e a manter a irritante tendência de inúmeros passes transviados, sem olhar, como se a bola queimasse nos pés.

Mas o jogo de ontem confirmou, infelizmente, algo mais importante e que já suspeitavamos.
Jesualdo é um erro de casting numa equipa que procura sempre conquistar todas as competições que disputa:
1º A aposta desajustada em Alan em vez de Postiga;
2º A entrada Bruno Moraes por troca com Adriano. Se foi feita com intenção para ganhar organização não resultou. E com o Quaresma a cruzar bolas para a área deixamos de ter o melhor homem no jogo aéreo; Etc e tal...

E assim perdemos um jogo que os próprios sportinguistas não faziam questão de ganhar, uma vez que nem eles querem o clube do milhafre campeão.
Talvez porque estejam fartos de ouvir (como eu ouvi) após o jogo que o Sporting cumpriu o seu dever de vassalo e que o verdadeiro jogo grande é o que se segue.

Mas este é um comentário que reservo para estas bancadas. Pois agora o tempo é de união e de cerrar fileiras em torno do nosso clube!!! Depois e a seu tempo se verá o resto.

Continua tudo ao nosso alcance e sei que temos uma equipa capaz de ir ganhar ao cesto do pão (Luz).

Basta para isso que o espírito do Dragão se revolte (como noutros tempos)com o resultado e exibição de ontem!!!

5 comentários:

Fanático disse...

1) Tristeza e desilusão. São ainda estes os sentimentos que ainda me dominam.

2) Nunca pensei, mesmo nas piores prespectivas, que o resultado fosse o que foi. Mas pior do que resultado, foi a exibição confrangedora apresentada, tanto mais que a prestação dos verdinhos, se foi boa, não foi tal forma pujante que possa justificar uma tão amorfa apresentação.

3) Depois de tanto investimento emocional neste jogo, não me apetece falar mais do passado, mas do futuro próximo.

4) O futuro:

a) A questão Luxo é preocupante: só joga, ou jogará, porque neste momento não há alternativa, muito menos e infelizmente, credível para a posição. Ou seja, se defendo que seja titular, é apenas e só porque não vejo, hoje (ainda em baixo), alternativa, mas não na prespectiva do Azzuli e do Situacionista, esforçando-me até ao jogo com os ensanguentados, para apresentar qual a equipa para vencer o jogo e, se possível, sem o Luxo que se tem visto este ano, nomeadamente na segunda volta.

2) Quaresma: É único desiquilibrador do plantel, depois da lesão do Alessandro e do apagão do Luxo e do HP.A titular, apesar de tudo.

3)Hélder Postiga: não é, nunca foi, e nunca será um grande jogador. Foi um erro o seu regresso depois dos 12 milhões oferecidos (sim, é esse o termo),mas apenas coloco a questão: é verdade ou não que partir do momento em que deixou de marcar, a equipa nunca mais foi a mesma e veio por aí abaixo? É mera coincidência temporal?

4) Solução para o momento: raça, atitude, garra de dragão e combate. Porque mesmo, depois de sábado, não temos alternativa, nomeadamente com tantas condicionantes.

5) E fé não pode faltar, porque se não formos nós a acreditar, ninguém acredita e geramos uma onda negativa que passará à equipa e viremos por aí abaixo.

6) Por isso, a apesar de tudo, ACREDITAR E VENCER!!!

O Situacionista disse...

Felizmente a selecção argentina não joga nesta paragem. Assim o Luxo vai poder descansar para daqui a 15 dias obrigar muitos portistas a irem, na jornada seguinte, ao Dragão de cartaz...

O Situacionista disse...

Parece que o Lisandro vai recupera tão cedo. Não pode jogar na cestinha do pão. MISÉRIA !!

fcpmirandela disse...

Visitem o nosso blog e vejam a programação da inauguração da nossa casa ADRAGONADA...

http://fcpmirandela.blogs.sapo.pt

O Soldado Azul disse...

Bom,
Como ainda não tinha comentado a desgraça do último jogo, cá vai:
Já muito foi dito pelo que não tenciono alongar-me neste desagradável tema! Apenas referir que:
-Independentemente de não jogar o Lisandro, independentemente do Prof. não saber "ler" o jogo ao ponto de demorar nas substituições e por fim efectuar uma substituição directa (Adriano por Postiga), independentemente do Sporting surgir no Dragão com um dispositivo táctico adequado em particular no meio-campo, não consigo entender como é que uma equipa que é lider, que supostamente está motivada, não demonstra uma atitude minimamente aceitável (a maioria dos jogadores, em particular o Quaresma que tem o desplante de andar a "brincar" com a bola...)!!! O profissionalismo é visível pela atitude, entrega dos jogadores! Não fomos profissionais!
- O Prof demonstrou que não sabe motivar a equipa! Psicológicamente, a sua actuação deixa muito a desejar! Talvez isso justifique o seu "curriculum" sem êxitos!
Por tudo isto, perdemos o jogo muito mais por demérito do que propriamente por mérito do Sporting (que também teve reconheço...)
Saudações