quinta-feira, 30 de novembro de 2006

Derbys

Claramente que a derrota dos verdes nos trará maior à vontade.
Mas será que um indefectível portista consegue apoiar os vermelhos?...
Mesmo contra os verdes?

Não podendo perder os dois, um empate é bom.
Mas a derrota vermelha tem sempre um sabor especial...

O nosso FCPorto terá um jogo complicado.
A cacetada é um dos alicerces da dupla Boavista-Pacheco.
Vamos tentar sair ilesos do jogo.
Acho que vamos vencer com... tranquilidade!

Bi-campeões do Mundo...

Amigos, consócios e adeptos de coração eternamente azul e branco.

Após mais um período sabático e após ler e analisar os vossos comentários, por vezes divergentes entre si, mas sempre pertinentes, deles retiro, mais uma vez, a conclusão que as diferenças que nos separam apenas nos unem cada vez mais e a emoção com que os temas são debatidos só demonstra de todos os participantes são vibrantes adeptos do maior e mais maravilhoso clube, o nosso FCP!!!

Um clube conhecido, admirado, temido e com adeptos de norte a sul do País e nos 4 cantos do Mundo.

Um clube que nos faz e rir e chorar quando ganha, um clube que nos faz sofrer de tristeza quando algo não corre de feição.

O clube que mais títulos conquistou a nível interno nos últimos TRINTA E CINCO ANOS !!!

O clube português com mais títulos internacionais e mesmo a nível internacional um dos clubes com maior currículo (tantas ligas dos campeões como o Manchester United e o Barcelona, etc...).

Um clube que praticamente sem ovos consegue fazer omoletes... e que omoletes!!!

Um clube que, com tostões, luta e vence clubes de milhões!!!

Por isso, quando leio os vossos argumentos contra e/ou a favor de A ou B, mais não vejo que um imenso amor clubista e uma fervorosa vontade para que tudo corra bem ou possa melhorar ainda mais!!!

Por isso em homenagem a todos vocês, aproveito para partilhar um texto que retirei de uma fonte insuspeita, a Wikipédia, a qual é considerada a maior enciclopédia Online.

Leiam o excerto que infra vos deixo ou cliquem no link (http://pt.wikipedia.org/wiki/Futebol_Clube_do_Porto)... e retirem a vossas conclusões...

Eu por mim apenas refiro que já vivi o suficiente para ver o meu clube ganhar praticamente tudo o que é possível um clube ganhar. E não foi algo me contaram, nem que li em livros, ou a que assisti com imagens a preto e branco.

“Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O Futebol Clube do Porto - (FCP) é o clube desportivo português mais representativo da cidade do Porto e do Norte de Portugal, tendo conquistado a hegemonia do futebol português nos últimos 30 anos e sendo, historicamente, o clube português com maior currículo internacional. Em diversos desportos, e essencialmente em futebol, o FCP tem acumulado diversos sucessos. O FCP foi o último vencedor da Taça Intercontinental, competição que deu lugar em 2005 ao Mundial de Clubes. Venceu por duas vezes a Taça/Liga dos Campeões Europeus e diversos campeonatos nacionais.

Foi conquistado um novo «bi» (77/78 e 78/79), com uma grande equipa onde brilhavam António Oliveira, Gomes, Seninho, Duda, Frasco, Costa e tantos outros. Jogadores extraordinários, superiormente orientados por José Maria Pedroto, afectuosamente tratado como o Zé do Boné. Muita da imagem "guerreira" e de nunca virar a cara às dificuldades, que caracterizam o jogador ideal para os adeptos portistas foi moldada por Pedroto, bem como a faceta anti-centralista e directa do clube.

1980-2006

Em 1981, o FC Porto venceria a sua 1ª Supertaça. Uma das principais estrelas do clube nesta fase era Fernando Gomes, que conquistou o título de melhor marcador Europeu, façanha que repetiria em 1986. Foi neste período que Pinto da Costa, foi eleito como presidente do clube, mantendo-se ainda hoje no cargo.

O FC Porto começou igualmente a acumular títulos noutras modalidades, nomeadamente com um «bi» na Taça das Taças de hóquei em patins, tendo ganho a principal competição em 1986. Por essa altura, o clube também crescia como instituição, tendo começado a publicar a revista a cores Dragões, de periodicidade mensal e cariz único: era a única revista em Portugal editada por um clube, e uma das poucas existentes na Europa.

Em 1984 disputa a sua 1.ª final Europeia, perdida em Basileia, frente à Juventus de Itália. Seria em 1987, orientado por Artur Jorge, que o FC Porto iria vencer a sua primeira competição europeia, tendo derrotado o Bayern Munique, na final da então Taça dos Campeões, numa final marcada por um golo de Madjer, ainda referido quando um jogador consegue marcar com o calcanhar. Aqui se iniciou um ciclo importante, com a conquista da Taça Intercontinental frente ao Peñarol de Montevideo, na chamada "Final Branca", com temperaturas negativas e um manto de neve que em algumas partes do relvado chegou ao 20cm, e também da Supertaça Europeia frente ao Ajax de Amesterdão, já sob o comando do Croata Tomislav Ivic.

Em 1997, o FC Porto consegue o seu primeiro «tri» do seu historial. Depois de 2 títulos sob o comando de Bobby Robson, cabe a António Oliveira manter o ritmo vitorioso. Depois do «tri» veio o «tetra». Já sob o comando de Fernando Santos, o FC Porto conquista um quinto título consecutivo. Numa equipa liderada por jogadores como Zahovic e Drulovic, Jardel destacou-se sendo o melhor marcador da Europa em 1999, juntando-se a Fernando Gomes na galeria dos vencedores do importante troféu.

Os dois anos seguintes, foram marcados por derrotas tangenciais no campeonato: perdia o hexacampeonato na época 1999-2000, na última jornada para o Sporting (ver FC Porto versus Sporting CP) e para o Boavista (ver FC Porto versus Boavista FC) na época seguinte, a uma jornada do fim (tendo terminado a um ponto, após derrotar os axadrezados por 4-0 no jogo que encerrou o campeonato). A época seguinte revelou-se, no entanto, desastrosa, e já em Dezembro as hipóteses de revalidar o titulo eram remotas. Com os níveis de contestação a Pinto da Costa, mais altos que nunca e perante a perspectiva de falhar um lugar que desse acesso à Liga dos Campeões, José Mourinho é recrutado à União de Leiria. Do 5.º lugar, o Porto ainda consegue recuperar para o 3.º que lhe deu acesso à Taça UEFA.

Entretanto, em 2001 começou a ser construído um novo estádio, que seria o palco do jogo de abertura do Euro 2004, organizado em Portugal. Já em 2002, o clube inaugurou o seu Centro de Estágio em Vila Nova de Gaia, considerado por muitos um dos mais modernos da Europa.Daí começou uma nova era para os dragões , conquistando títulos importante que encantou o mundo inteiro com um futebol simples e fantástico coma uma equipa construída principalmente por jogadores portugueses que acabou ganhando um certo respeito e trouxe uma nova visibilidade ao futebol português.

Com Mourinho, e uma equipa desenhada por si que incluiu diversos jogadores contratados a equipas como o Vitória Setúbal e o União de Leiria, e após reconquistar o campeonato nacional, o FC Porto venceu a Taça UEFA frente ao Celtic, numa final decidida apenas na segunda parte do prolongamento, em que Derlei marca o 3-2 a escassos minutos do fim e a Taça de Portugal vencendo o União de Leiria, antiga equipa de Mourinho. Posteriormente falhou a conquista da Supertaça Europeia, perdendo ante o campeão europeu (AC Milan) por 0-1.

Em Novembro de 2003, o FC Porto inaugurou o seu novo estádio, o Estádio do Dragão. Apesar da estreia, problemas no relvado ditaram que o estádio das Antas, continuaria a ser utilizado durante os primeiros meses de 2004. No primeiro jogo europeu, o FC Porto recebeu e derrotou o Manchester United por 2-1, na caminhada para o título que terminou com vitória por três golos sem resposta em Gelsenkirschen frente ao AS Mónaco, em que marcaram Carlos Alberto, Deco e Dmitri Alenichev.

Mas a época a seguir à conquista da Liga dos Campeões foi desastrosa devido à saída de José Mourinho e de jogadores influentes como Deco (FC Barcelona), Ricardo Carvalho (Chelsea), Dmitri Alenichev (Spartak de Moscovo) e Paulo Ferreira (Chelsea), a algumas contratações falhadas como Luis Fabiano, Hugo Leal e Areias e uma época com 3 treinadores de estilos diferentes (Luigi Del Neri, Victor Fernandez e José Couceiro), mas no entanto conseguiu terminar a época no 2º lugar e vencer a Supertaça Portuguesa, no estádio Municipal de Coimbra, derrotando os rivais do Benfica por 1-0, golo de Ricardo Quaresma. (ver FC Porto versus SL Benfica)

Como vencedores da Liga dos Campeões, o FC Porto representou a UEFA na Taça Intercontinental, disputada em Dezembro de 2004, no estádio que recebeu a final do Mundial de 2002, em Yokohama, Japão. Frente ao vencedor da Copa Libertadores, o Once Caldas da Colômbia, foi preciso um desempate nas grandes penalidades (8-7) para conquistar o troféu. A boa campanha europeia do ano de 2004 terminou com a perca da Supertaça Europeia pelo segundo ano consecutivo, frente ao Valência, por 2-1, no Stade Louis II, no principado do Mónaco e a chegada aos Oitavos de Final da Liga dos Campeões sendo eliminados pelo Inter de Milão com 1-1 em casa e 3-1 fora.

O ano de 2006, ficou marcado pelo, natural, domínio interno do FC Porto nas grandes modalidades do desporto nacional, obtendo assim diversos títulos, destacando por razões obvias o futebol. Nesta última época (2005/06), o FC Porto sagrou-se campeão nacional e vencedor da Taça de Portugal em futebol, obtendo assim a 5ª Dobradinha da história do clube. Nas modalidades, o FC Porto obteve a dobradinha no hóquei-patins, precisamente num ano em que conquistou o segundo pentacampeonato da história do clube na modalidade, e se sagrou pela 8ª vez vice-campeão europeu; no basquetebol o FC Porto venceu a Taça de Portugal, derrotando na final o Benfica; no andebol venceu a Taça de Portugal, derrotando na final o Sporting; não ignorando o bilhar, o clube também conseguiu arrecadar a dobradinha, sagrando-se campeão nacional e vencedor da Taça de Portugal. O Futebol Clube do Porto é, nos nossos dias o maior símbolo do futebol português, ocupando o 10º lugar no "ranking" histórico dos clubes europeus e, por sua vez, o 19º lugar no Mundo!

Curiosidades

· O FC Porto é o clube português com mais títulos internacionais (6)
· O FC Porto é o clube português com mais
botas de ouro conquistadas (3).
· O FC Porto é o único clube pentacampeão nacional.
· O FC Porto é o clube com mais
Supertaças Nacionais conquistadas.
· O FC Porto já disputou 22 das 28 finais da Supertaça Nacional.
· O FC Porto é o clube português com maior número de títulos no Futebol, contando actualmente 264 títulos oficiais!

· O FC Porto conseguiu, até hoje, fazer a "Dobradinha" por 5 ocasiões (1955/56; 1987/88; 1997/98; 2002/03; 2005/06), ou seja, ser Campeão Nacional e Vencedor da Taça de Portugal, na mesma época.

· O FC Porto já fez o pleno nacional ou arrecadou a "Tripla" por 3 vezes (1997/98; 2002/03; 2005/06), ou seja, ser Campeão Nacional, Vencedor da Taça de Portugal e Vencedor da Supertaça Nacional, na mesma época.

· O FC Porto é o clube português com mais participações na Liga dos Campeões com o formato actual falhando apenas na época 1994-95, e na época 2002-03, quando venceu a Taça UEFA.

· O FC Porto tem um dos 15 melhores registos mundiais de invencibilidade em campeonatos nacionais. Os Portistas estiveram sem perder um encontro entre 22-10-94 e 24-03-96.

· O FC Porto tem um dos melhores registos mundiais de invencibilidade, em casa, a nível das competições internacionais: 29 jogos (1974/75 até 1977/78).

· O FC Porto é o único clube português que conseguiu vencer na mesma temporada o campeonato e a competição Europeia onde esteve envolvido. Ainda por cima, fê-lo em dois anos consecutivos (2003 e 2004).

· O FC Porto contém no seus quadros futebolísticos, uma das maiores referências da história do futebol português e particularmente do FC Porto, Vítor Baía. Actualmente, Baía é o jogador com mais títulos da história do futebol mundial, com 30. Atrás aparecem Pelé e Rijkaard com 25 cada um.

· O FC Porto tem, segundo dados oficiais, cerca de 110 000 sócios pagantes. Sendo assim, é o 6º clube do Mundo com mais sócios pagantes.

· Segundo um estudo da empresa "EuroExpansão",o FC Porto é um dos clubes portugueses com maior número de adeptos, em que cerca de 30% da população portuguesa é adepta ou simpatizannte do clube. No caso particular do Distrito do Porto, aproximadamente 80% da população é adepta do FC Porto.

· O FC Porto é o único clube português que faz parte do Grupo G-14, o grupo dos clubes mais poderosos da Europa.
· Segundo o Ranking Histórico Mundial de Clubes, o Futebol Clube do Porto é considerado, em termos de currículo, o maior clube português, o 10º maior da Europa e o 19º maior do Mundo!

· Tendo em conta um estudo da "FutureBand", uma empresa especializada em consultoria de marcas, o FC Porto é a marca mais valiosa do futebol português. O estudo apresenta as 30 marcas da Europa mais cotadas e Portugal conta apenas com um representante, o FC Porto. O estudo teve em conta factores, como: o valor das marcas, a lealdade dos adeptos, a capacidade de conseguir aumentar a venda de bilhetes para os jogos e o valor financeiro do clube. Neste ranking de marcas europeias, o FC Porto ocupa a 1ª posição em Portugal e a 27ª na Europa.

· No que diz respeito às restantes modalidades:
o O FC Porto é o clube português que junta maior número de títulos no
andebol, hóquei-patins, bilhar, natação e, em ciclismo, é o que já venceu mais Voltas a Portugal (12).

o Tendo em conta, apenas, os designados "3 Grandes", o FC Porto é o clube português que já conquistou mais títulos no hóquei em campo e no voleibol.

o O FC Porto, em duas edições da Liga Nacional de futebol de praia, sagrou-se campeão em 2005 e classificou-se em 3ºlugar em 2006.

o No hóquei em patins, o FC Porto é o clube português com mais títulos internacionais.
o Segundo o ranking mundial de Hóquei em Patins, realizado pelo "Rink-Hockey", o FC Porto é o maior clube português, e o 3º maior clube da Europa (atrás do
FC Barcelona e HC Liceo Corunha) e o 5º maior do Mundo (atrás do FC Barcelona(Esp), HC Liceo Corunha(Esp), CD Estudantil(Arg) e Concención PC(Arg)).

Meus amigos até dá vontade de chorar!!!

Despeço-me com um abraço.

Ainda o RQ

O que me dizem do comentário do Rui Moreira a propósito da eventual saída do RQ?

2006-11-25 20:11 Carta ou Cartada
Depois da vitória em Moscovo, naquela que terá sido a mais perfeita das exibições da equipa azul e branca esta época, o FC Porto vai jogar uma partida decisiva com o Arsenal. Em que bastará não perder em casa para conseguir passar da fase dos grupos da Liga dos Campeões. Em condições normais, essa a passagem aos oitavos-de-final valerá um encaixe líquido de pelo menos dois milhões de euros e, mesmo que venha a ser então eliminado, o FC Porto terá acesso a uma importante montra para os seus jogadores, numa altura em que parece eminente a venda de alguns deles.Talvez tenha sido por isso que, logo a seguir à vitória em Moscovo, surgiu a estranha carta de Ricardo Quaresma, dando conta da sua vontade de permanecer no Dragão, numa altura em que se falava da sua venda eminente ao Atlético de Madrid e em que corria já o boato que Lucho seguiria o mesmo caminho, depois de o seu contrato ter sido melhorado e prolongado, sem que tivesse surgido qualquer desmentido da Adminstração da SAD. O que me parece é que o FC Porto precisava de adiar as negociações com os “colchoneros” até ao dia seguinte do jogo com o Arsenal e, não pretendendo fechar a porta ao negócio nem “roer a corda” aos espanhóis, procurou apoio junto do jogador e do seu empresário. Só assim se compreende que a carta seja publicada no “site oficial” do clube. Parece-me que a saída de Ricardo Quaresma em Janeiro será sempre prematura, qualquer que seja o desfecho do jogo com o Arsenal. No plano interno, o FC Porto está longe de ter a época resolvida e não tem grandes alternativas para jogar nas alas. Sem Anderson, e duvido que o “miúdo” regresse às lides esta época, a equipa fica mais dependente dos centros e remates de Quaresma. Parece-me, por isso, que se deveria sempre aguentar a venda do magnífico jogador até à Primavera, deixando que Jesualdo Ferreira tenha uma palavra a dizer e possa definir as saídas em função, também, das novas contratações. Helton, Pepe, Lucho e Quaresma são activos transaccionáveis e, se continuarem a jogar da mesma forma, também Lisandro e Postiga o serão até lá, principalmente se pudermos jogar nos grandes palcos europeus.É verdade que as contas do clube estão complicadas, mas o FC Porto tem sempre feito os melhores negócios nessas circunstâncias, em que a dificuldade parece aguçar o engenho de Pinto da Costa. Veremos se desta vez, e depois da famigerada “carta”, se mantém essa tradição.
Rui MoreiraEmpresário e comentador desportivo

terça-feira, 28 de novembro de 2006

Fw: NGP PÁGINA NA REVISTA DRAGÕES


 
Não só sei se já tiveram a oportunidade de ler a página do NGP na última revista Dragões?
 
Leiam que vale a pena e digam coisas.
 
O MST já respondeu? e a figura sinistra da desgrenhada ensanguentada?

Vieirinha...

...renovou o contrato até 2010.
Excelente notícia !!
Agora sim, creio que este grande jogador, irá começar a mostrar-nos todo o seu talento.
(
http://www.ojogo.pt/22-280/artigo594945.htm )

segunda-feira, 27 de novembro de 2006

Vitoriazita...

Domingo, 18h.
Lá me sentei no meu sofá para ver o MUntd-Chelsea.
Bom jogo.
19h15.
TVI, para ver o FCP.
A camara da TVI estava quase no relvado, e ainda por cima não estava alinhada com o centro do terreno.
Bela prespectiva...
Os Belenenses jogam todos a monte. Não há espaço para boas jogadas.
Nós também não estamos muito soltos.
Lá fui dar mais uma espreitadela ao MU-Ch...
Marcamos o golo.
Está resolvido.
20h
Começa o Valencia-RMadrid.
Continuo no zapping...
Lá termina o nosso jogo. Uma exibição quanto-baste. Sem sustos. Vitória justa.
Vida de leader...
Venha o sábado. Venha o derby.

sexta-feira, 24 de novembro de 2006

A FÓRMULA "SECRETA" da nossa FÁBRICA d´ALEGRIAS!

Vem este post ainda a propósito da nossa ESTRONDOSA vitória na Rússia (e na sequência da campanha vitoriosa que temos feito. E entretanto, do assunto Quaresma, que foi despoletado hoje).

Nem sequer aqui vou recordar que o NGP se lembrou de cometer um grande disparate, quando vendeu o Deco, ao ter pedido uma grande parte das contrapartidas, não em dinheiro, mas em ... Quaresma (que agora vale mais do dobro e está a dar que falar mais do que nunca !!).

Nem sequer vou recordar que o NGP se lembrou de cometer o grande disparate de ter refeito, pela enésima vez, mais uma equipa completamente nova e campeã – Helton, Pepe, BAlves, PAssunção, RMeireles, Luxo, Lisandro, (o regresso do) Postiga e, claro, o Anderson.

Nem sequer vou recordar que o NGP se lembrou de cometer o grande disparate de, desta vez, se ter metido a construir uma equipa nova ainda por cima cheia de juventude e inexperiência.

Nem sequer vou recordar que o NGP se lembrou de cometer o grande disparate de, depois de já ter apostado em dois treinadores portugueses que nos levaram ao céu (Rei Artur e Mestre Mourinho), ter ido contratar mais um, o prof. JF.

Nem sequer vou recordar que o NGP se lembrou de cometer um enorme e imperdoável disparate de pagar comissões para comprar jogadores como aqueles que eu referi acima (ui, falei em comissões, que sacrilégio....). Para não falar na comissão pela contratação do treinador.... (* - ver nota).

Nem sequer vou recordar que o NGP se lembrou de cometer o enorme e imperdoável disparate de usar uma política de renovações inexplicável – a título de exemplo recordo a deste ano: PEmanuel, imediatamente após a lesão, depois Luxo (o capitão em campo), agora Pepe (fortemente assediado) e o seguinte deve ser Helton !! Quem sabe, mesmo de Quaresma ?
.
Nem sequer vou recordar a entrevista miserável (disseram-me que falou nos rapazinhos) e inoportuna que o NGP deu depois do jogo de Braga e que iniciou a campanha vitoriosa.

Não, não vou recordar nada disso (e muito mais).

Porque para mim o PILAR FUNDAMENTAL que o NGP instalou, de há muito, no Clube foi a ... ATITUDE DE DRAGÃO !!!

Que é a fórmula secreta das nossas alegrias.

Por isso, vou recordar agora uma entrevista recente (da semana passada) que para mim ilustra na perfeição o que digo:
Insisto, quando tiverem um tempinho disponível, leiam com muita atenção “todas as linhas” da entrevista do Grande Pedro Emanuel e depois digam-me da vossa justiça:
(
http://www.ojogo.pt/22-269/artigo592427.htm,
ah, leiam esta página e todas as outras que estão relacionadas com a entrevista e cujo link está no lado direito da página que agora aqui coloquei).

(*) - Ou será que a “estória” das comissões só vale para quando se quer criticar ? Ainda por cima quando estamos mal ?
Claro que eu sei perfeitamente que se fossem muitos de vós a mandar no clube, com “o dinheiro da era Mourinho”, como tanto gostam de dizer, nós estaríamos certamente a lutar pelo título não só terrestre como também marciano (sim, de Marte !!) e arredores. Eu sei.... Mas como não é nenhum de vós (isto no pressuposto do NGP não ter o bom gosto, passe a imodéstia, de ler este blog) somos, infelizmente, apenas, campeões nacionais e vencedores da taça de Portugal....miséria !!!

P.s. – Claro que convém controlar as euforias excessivas, a começar já em belém este fim de semana !!

É EVIDENTE que NÃO pode sair...

... muito menos se continuarmos na Champions !!

Mas então como interpretar a carta que o Quaresma "enviou" à SAD ?

(Carta essa que reza o seguinte:
«Exma. Administração da F.C. Porto – Futebol, SAD:
Face a inúmeras notícias que têm sido veiculadas em diversos Órgãos de Comunicação Social, venho por este meio informar a Exma. Administração de que não pretendo representar o Atlético de Madrid. A minha vontade é manter-me no F.C. Porto.
Ricardo Quaresma
Porto, 23 de Novembro de 2006».
(realçado meu) )

Eu interpreto facilmente: o Quaresma não pode sair e como não pode sair, NÃO VAI SAIR.

Estarei a interpretar mal ?

quinta-feira, 23 de novembro de 2006

ACABOU A HIPOCRISIA?

 
Não sei se leram ontem no Jogo, uma frase do Kariaka?
 
Então vejam:
 
Confissão de Kariaka: "A maioria dos adeptos do Benfica irão apoiar o CSKA.Alguns dos meus colegas da equipa segredaram-me que irão torcer também pelo CSKA".
 
A hipocrisia acabou?? Os ensanguentados são iguais a todos?

Mais um disparate de O Jogo

Desta vez, é Alcides Freire, no Jogo de hoje:

 

Contas
Passivo

Pinto da Costa afirmou que bastaria ter vendido alguns jogadores para resolver o passivo de 30 milhões, resultante do último exercício. Pode ser que não seja preciso. O sucesso do empréstimo obrigacionista já atingiu os seis milhões de euros e a Liga dos Campeões já rendeu, pelo menos, outros seis milhões...

 

Caro Alcides Freire, a única coisa que está certa naquilo que escreveu é o facto de a Liga dos Campeões já ter rendido esse montante.

 

Vou fazer a “errata” por si: não é “passivo de 30 milhões, resultante do último exercício”; é prejuízo de 30 milhões! O Passivo da SAD (isto é, aquilo que a SAD DEVE) é de cerca de 125 milhões de euros; os 30 milhões de euros correspondem ao que a SAD perdeu apenas na última época!

 

Depois, um “empréstimo obrigacionista”, como o próprio nome o indica, é um empréstimo, ou seja, há um momento em que é necessário pagar a quem emprestou! Aliás, como já tive ocasião de escrever neste blogue, a SAD vai utilizar uma boa parte do “encaixe” deste empréstimo obrigacionista para reembolsar o anterior. Ou seja, só vai “resolver por três anos” esse problema específico...

 

Como jornalistas do melhor jornal desportivo português, vocês têm algumas obrigações de rigor na linguagem! Asneiras destas são para o Record e para a Bola!

A QUESTÃO ANDERSON

A questão já foi aflorada, mas deve voltar, propondo-a nestes termos:
 
A equipa nestes últimos jogos, nomeadamente para a LC, foi ou não melhor, sem o craque das trancinhas?
 
Os dados são:
 
a) O RQ, coincidentemente ou não, explodiu, quer na forma física, quer na confiança;
 
b) O Lucho, como está menos preso nas tarefas defensivas, está mais activo, marca golos e começa a parecer o LUXO da época passada;
 
c) O médio mais defensivo, seja ele o PA ou o RM ou os dois ao mesmo tempo, não tem o Lucho a incomodar naquelas tarefas defensivas e não se vê obrigado, quando recupera a bola, a passá-la imediatamente ao Anderson, o que vinha acontecendo quase sempre;
 
d) A equipa estava mais presa e desequilibrada porque Anderson dependente;
 
e) Consequentemente, a equipa, agora, com mais liberdade para decidir qual o próximo jogador a ter bola, desorienta, mais e melhor, o adversário;
 
f) Outros, à espera das vossas sugestões.
 
 

quarta-feira, 22 de novembro de 2006

terça-feira, 21 de novembro de 2006

Exibição de Categoria

Hoje gostei bastante da exibição do nosso grandioso FC Porto.
Fomos enormes.
Até aqui o CSKA estava a ser a mellhor equipa do grupo. Mas nós, que já tinhamos sido superiores no primeiro jogo, mostramos que estamos cada vez melhores, que somos melhores que eles, e que continuamos em crescendo.
Vulgarizamos os moscovitas.
Os campeões russos.
Os recentemente vencedores da taça Uefa.
Dos internacionais brasileiros Love e Carvalho.

Mostramos que estamos aqui.
Que somos o FC Porto.
Que há 2 anos atrás foram lá 11 jogadores vencer. E agora foram lá (quase) outros 11. E vencemos de novo.
Somos nós, os BI-CAMPEOES DO MUNDO!

Quanto ao jogo...

Marcamos cedo, que ajudou positivamente o desenrolar do jogo.
Tivemos 3 amarelos muito cedo, e logo aos 2 centrais e ao trinco, que condicionou negativamente o desenrolar do jogo.
Desperdiçamos algumas oportunidades que poderiam ter resolvido o jogo bem cedo.
Aí tive receio... o árbitro podia, a continuar o ritmo "fácil" de amarelos, colocar-nos um jogador fora, e alterar toda a verdade do jogo: nós superiores.

Mas fomos grandes!
Aguentamos a excelente exibição.


A saida o RMeireles surpreendeu-me, pois ficou em campo o amarelado Assunção, e entrou o "dito" medio de ataque Jorginho.
Foi uma grandiosa mensagem do nosso treinador para dentro do campo: está tudo bem e até podemos marcar mais, mesmo com menos um em campo...

:-))))

O segundo golo coloca-nos em excelente posição para o ultimo jogo, pois permite-nos empatar.
No ultimo jogo, também o Arsenal pode empatar, que fica em primeiro no grupo.
E Henry não joga no Dragão.
Ou seja, poderá ser um jogo a "meio gás", que servirá os dois.
Ou não. Se nós quisermos vencer o grupo.

Eu por mim, ataco.
Mas pode ser perigoso... o Arsenal pode levar a mal... e se perdemos, podemos ir para a Uefa...
Mas nós é que somos os BI-CAMPEOES DO MUNDO!
Por isso, vamos a isso. vamos vencer o grupo!

---
NOTA:
Critérios de desempate:

1) pontos somados nos jogos entre as equipas empatadas
2) diferença de golos nos jogos entre as equipas empatadas
3) maior número de golos fora nos jogos entre as equipas empatadas
4) diferença de golos em todos os jogos do grupo
5) maior número de golos em todos os jogos do grupo
6) pontos conseguidos pelo clube (e país) nos últimos cinco anos

No nosso caso, se empatarmos e o CSKA vencer:
1) todos com 5 pontos
2) ars +1; fcp 0; cska -1
Passamos em segundo lugar.

MST – DEVASTADOR !!! E o jogo de logo.

O MST nos últimos tempos anda ABSOLUTAMENTE devastador !!!
Leiam o artigo de hoje que CULMINA em “brasa” (repete o Azzulli) e que permite o lançamento aqui no blog do jogo para logo:

“A semana “horribilis” do Benfica

1. Esta deve ter sido uma das 1 piores semanas da centenária existência do Sport Lisboa e Benfica. Por razões desportivas, mas, sobretudo, por razões extradesportivas e que mexem com a justiça - a pior imagem possível para um clube que, pela voz do seu presidente, está autonomeado campeão da "transparência e do rigor».

Terça-feira foi a cena do arresto dos bens do seu director desportivo, José Veiga, às ordens do Tribunal Cível de Cascais, que acabaria por motivar a demissão de Veiga. A este respeito, devo dizer, primeiro que tudo, que não concordo com a divulgação das imagens do arresto por parte da TVI. Não eram imprescindíveis à notícia e constituíram uma desnecessária humilhação e desrespeito pelo seu direito à privacidade - que não desaparece por se tratar de figura pública.

Agora, também é verdade que Veiga só se sujeitou ao arresto dos bens móveis para garantir eventual crédito de 1,5 milhões de euros porque, seguramente, não tinha a casa em seu nome. E eu desconfio sempre dos motivos que levam quem não teme a não ter em seu nome os bens de que é dono; quase sempre a intenção é fugir ao fisco ou aos credores.

Seja como for, a defesa de Veiga foi contraditória nos seus próprios termos: disse que se demitia porque não queria escudar-se atrás do seu cargo no Benfica, mas, ao mesmo tempo, disse que aquilo só tinha acontecido por ele ser quem era no Benfica. Ou seja, escudou-se, de facto, atrás do Benfica para justificar um aperto decorrente da sua vida comercial privada.

Custa-me a perceber como é que alguém ainda conseguiu ver na demissão um acto de coragem e de dignidade ! Pior ainda foi a defesa de Veiga feita por Luís Filipe Vieira, recuperando pela enésima vez a sua cassete encravada para os momentos difíceis, de modo a insinuar que tudo está relacionado com o Apito Dourado e a mão invisível de Pinto da Costa.

Ou seja, foi a mando de Pinto da Costa e daqueles que Vieira gostaria de ver como os únicos implicados no Apito Dourado, que um banco luxemburguês se lembrou, já há uns anos, de reclamar este crédito, que o maior escritório de advogados do País se lembrou de pedir o arresto dos bens de José Veiga, e que uma juíza do Tribunal de Cascais, consultadas as razões do requerente, entendeu decretar o arresto. Tudo isto parece absurdo para qualquer pessoa que entenda como funciona a vida comercial e a justiça. Mas não para o presidente do Benfica, que tanto reclama que a justiça funcione: para ele, e vezes de mais, dá ideia de que a instituição e quem a serve deve estar acima da lei e fora de alcance da justiça comum.

Ainda o primeiro episódio Veiga estava ao rubro e eis que ele e Luís Filipe Vieira são ouvidos, logo no dia seguinte, pela Judiciária italiana, por suspeitas de fuga ao fisco, envolvendo a Juventus, no contrato de empréstimo de Micolli ao Benfica.

Quinta-feira, sem deixar respirar ninguém, foi a vez do vereador da CML, José Sá Fernandes, denunciar que a vereação presidida por Carmona Rodrigues havia pago ao Benfica 8 milhões de euros a mais do que constava no contrato (já de si inacreditável de benesses) que Santana Lopes havia negociado com o clube para a construção do novo Estádio da Luz.

Interrogado sobre o assunto, o presidente do Benfica limitou-se a assobiar para o ar e a dizer «ele que apresente as provas». Justamente: Sá Fernandes tinha-as apresentado.

Sábado, equipada com o fatal traje de minhoca desenterrada, a equipa de futebol saiu derrotada de Braga, depois de uma exibição confrangedora. Tão confrangedora que o próprio Vieira não resistiu a chamar-lhes “rapazinhos” que não sabem o que é a camisola - muito embora, logo a seguir se tenha lançado na habitual explicação sobre os resultados falsificados que impedem o «maior clube do Mundo» de exibir em pleno todo o seu esplendor e reclamar, de direito, a vassalagem que se acha predestinado.

Enfim, ontem, ainda nem sete dias estavam decorridos sobre o começo de todas as tragédias, e eis que José Veiga é detido para responder, em processo-crime desta vez, às suspeitas de ter desviado, quando ainda «empresário», cinco milhões de euros do negócio da ida de João Pinto para o Sporting.

Há muito, muito tempo, estava ainda longe de imaginar que José Veiga viesse a ter a importância no Benfica que lhe deu Luís Filipe Vieira, escrevi que um dia gostaria, só para dissipar dúvidas, de saber quanto pagava de impostos o empresário José Veiga. Hoje, sei que ficou a dever provados em tribunal, dois milhões de euros e que, ao que parece, ainda a montanha não foi toda escavada.

Aliás, esta azia ao fisco parece ser natureza do Benfica e de vários dos seus dirigentes, ao longo dos anos. Será que também se acham acima das obrigações fiscais, só porque se auto designam arautos da «transparência e do rigor» e do combate a Pinto da Costa ?

2. Ao fim de meses e meses de paralisia, o Apito Dourado mexeu-se, mas poucochinho: o juiz de Gondomar decretou finalmente a abertura da instrução contraditória (fase processual de defesa dos arguidos), no que respeita aos processos pendentes naquela comarca. Por outras comarcas do País há processos já com a instrução a decorrer, outros arquivados por falta de indícios de crime e outros já aguardando marcação de julgamento.
Luís Filipe Vieira tem reclamado sem cessar o avanço do processo - quer na justiça criminal, quer na justiça desportiva.

E eu, como já aqui o escrevi, estou de acordo, mas com uma ressalva: todos, mas todos os suspeitos, devem ser investigados e, quando for o caso, acusados - quer num, quer noutro foro. Mas todos, e não apenas os que residem a norte ou nas ilhas.

Ora, como se sabe, o Apito Dourado não parece conter outras provas que não as escutas telefónicas feitas a alguns agentes desportivos e que têm sido objecto de criteriosas fugas de informação para a imprensa. E é aqui que eu não compreendo o zelo justiceiro do presidente do Benfica e a complacência com que a comunicação social o deixa desempenhar o papel de Robin dos Bosques da «verdade desportiva»:

- Se há alguma escuta no processo em que, claramente, um dirigente de clube negoceia a nomeação de um árbitro do seu agrado para um jogo do seu clube, essa é a da transcrição da eloquente conversa entre o então presidente da Liga, Valentim Loureiro, e o seu apoiante n.º 1 - justamente o presidente do Benfica. Curiosamente, sobre esta conversa não recaiu qualquer investigação nem abertura de processo...

- Se há alguma escuta onde, claramente, se detectam indícios seguros de tráfico de influências e batota desportiva é a das escandalosas conversas divulgadas entre Valentim Loureiro e o então presidente do Estoril-Praia, José Veiga. Curiosamente, também nenhum andamento processual foi dado a este assunto...

Será que, quando reclama justiça para o Apito Dourado, Luís Filipe Vieira está a incluir os casos em que ele próprio e José Veiga aparecem implicados, ou o seu critério de justiça só abrange o Norte e, mais especificamente, Pinto da Costa ?

3. E esta noite o FC Porto vai ganhar ao CSKA em Moscovo."
(retirado do jornal oficial dos vermelhos)
.
P.s. – Já viram o filme postado ontem pelo Eterno sobre os pinguins ? Não percam !!!