sexta-feira, 24 de novembro de 2006

A FÓRMULA "SECRETA" da nossa FÁBRICA d´ALEGRIAS!

Vem este post ainda a propósito da nossa ESTRONDOSA vitória na Rússia (e na sequência da campanha vitoriosa que temos feito. E entretanto, do assunto Quaresma, que foi despoletado hoje).

Nem sequer aqui vou recordar que o NGP se lembrou de cometer um grande disparate, quando vendeu o Deco, ao ter pedido uma grande parte das contrapartidas, não em dinheiro, mas em ... Quaresma (que agora vale mais do dobro e está a dar que falar mais do que nunca !!).

Nem sequer vou recordar que o NGP se lembrou de cometer o grande disparate de ter refeito, pela enésima vez, mais uma equipa completamente nova e campeã – Helton, Pepe, BAlves, PAssunção, RMeireles, Luxo, Lisandro, (o regresso do) Postiga e, claro, o Anderson.

Nem sequer vou recordar que o NGP se lembrou de cometer o grande disparate de, desta vez, se ter metido a construir uma equipa nova ainda por cima cheia de juventude e inexperiência.

Nem sequer vou recordar que o NGP se lembrou de cometer o grande disparate de, depois de já ter apostado em dois treinadores portugueses que nos levaram ao céu (Rei Artur e Mestre Mourinho), ter ido contratar mais um, o prof. JF.

Nem sequer vou recordar que o NGP se lembrou de cometer um enorme e imperdoável disparate de pagar comissões para comprar jogadores como aqueles que eu referi acima (ui, falei em comissões, que sacrilégio....). Para não falar na comissão pela contratação do treinador.... (* - ver nota).

Nem sequer vou recordar que o NGP se lembrou de cometer o enorme e imperdoável disparate de usar uma política de renovações inexplicável – a título de exemplo recordo a deste ano: PEmanuel, imediatamente após a lesão, depois Luxo (o capitão em campo), agora Pepe (fortemente assediado) e o seguinte deve ser Helton !! Quem sabe, mesmo de Quaresma ?
.
Nem sequer vou recordar a entrevista miserável (disseram-me que falou nos rapazinhos) e inoportuna que o NGP deu depois do jogo de Braga e que iniciou a campanha vitoriosa.

Não, não vou recordar nada disso (e muito mais).

Porque para mim o PILAR FUNDAMENTAL que o NGP instalou, de há muito, no Clube foi a ... ATITUDE DE DRAGÃO !!!

Que é a fórmula secreta das nossas alegrias.

Por isso, vou recordar agora uma entrevista recente (da semana passada) que para mim ilustra na perfeição o que digo:
Insisto, quando tiverem um tempinho disponível, leiam com muita atenção “todas as linhas” da entrevista do Grande Pedro Emanuel e depois digam-me da vossa justiça:
(
http://www.ojogo.pt/22-269/artigo592427.htm,
ah, leiam esta página e todas as outras que estão relacionadas com a entrevista e cujo link está no lado direito da página que agora aqui coloquei).

(*) - Ou será que a “estória” das comissões só vale para quando se quer criticar ? Ainda por cima quando estamos mal ?
Claro que eu sei perfeitamente que se fossem muitos de vós a mandar no clube, com “o dinheiro da era Mourinho”, como tanto gostam de dizer, nós estaríamos certamente a lutar pelo título não só terrestre como também marciano (sim, de Marte !!) e arredores. Eu sei.... Mas como não é nenhum de vós (isto no pressuposto do NGP não ter o bom gosto, passe a imodéstia, de ler este blog) somos, infelizmente, apenas, campeões nacionais e vencedores da taça de Portugal....miséria !!!

P.s. – Claro que convém controlar as euforias excessivas, a começar já em belém este fim de semana !!

12 comentários:

Eterno Dragao disse...

1º Comentário: de facto, foi criada uma boa equipa (os nomes que referes são, sem dúvida, bons jogadores). Contudo, é conveniente não esquecer que temos um "banco de suplentes" composto por: Seitaridis, Areias, Rossato, Hugo Leal, Diego, Leo Lima, Luís Fabiano, Cláudio Pitbull, Tarik, Sonkaya, Leandro, Leandro do Bonfim.

Todos são exemplos de insucessos financeiros e/ou desportivos (talvez o único caso em que não se aplica o "e" seja o do Seitaridis, em que o insucesso terá sido apenas desportivo).

Na gestão, discutem-se os conceitos de eficiência e eficácia (na prática são muitas vezes confundidos). Eficácia é atingir os objectivos. Eficiência é um conceito que está associado ao consumo de recursos para se atingir os objectivos. Concretizando: pode-se ser eficaz (cumprir o objectivo) gastando muito dinheiro, mas, se tal acontecer, não se está a ser eficiente...

Os clubes de futebol têm de ser eficazes (e nisso, não há qualquer espécie de dúvida sobre o nosso clube - somos os melhores), mas também eficientes (neste campo, como todos sabemos, é preciso melhorar de forma drástica).

Eterno Dragao disse...

2º Comentário: tens mesmo a certeza que queres falar de "Comissões"?

Eterno Dragao disse...

3º Comentário: não tenho qualquer dúvida em afirmar que, se o dinheiro das transferências de jogadores da equipa campeã europeia tivesse sido (em parte) "canalizado" para pagar dívidas, o futuro do clube seria bem mais risonho. Não creio que, nessa hipótese, os resultados desportivos fossem muito diferentes.

O Situacionista disse...

Eterno,
Como não te pronunciaste sobre o essencial do post, presumo que estarás de acordo com a fórmula que indiquei.

Quanto aos teus 3 comentários, vamos a eles:
Sobre o 1º - Concordo em absoluto.
Apenas te faltou fazer o saldo: para mim é de fazer inveja !!
É para veres como tudo isto é curioso – é que se o resultado do saldo não fosse este, então (vou novamente socorrer-me do paradigma dos paradigmas) o Real Madrid de Florentino Peres tinha sido um sucesso estrondoso (Florentino mais do que eliminar o passivo, criou riqueza); e mais, teria sido campeão de Espanha, Europa, Mundo (Planeta Terra), Marte, Sistema Solar, etc...
Mas então porque é que o Florentino foi corrido ?????
É fácil, é que o Florentino de futebol ...é mais contas e tijolos !!!!
Quer queiram, quer não, o futebol é muito mais do que isso.

Quanto ao 2º, concederás que se não quisesse não teria “aberto o flanco”.
Fi-lo, porque quis lançar a discussão.
E concluo que o teu único argumento é a AVERSÃO à palavra COMISSÃO !! Por si só. Ou seja, és contra as comissões, ponto final.
Belo argumento.
Os verdes também eram...eram.....agora já não são tanto....(nota que eu dou como assente que é o procedimento normal em todos os clubes, mas há alguns (verdes) que são os “paladinos da transparência” e outros (vermelhos) que são os recordistas “do rigor”....hipocrisia !!!)
Eu só digo o seguinte – ser contra as comissões, sem mais, é viver num mundo irreal !!!
(e não é só no futebol..... já estou a imaginar as imobiliárias todas a fechar....as correctoras, idem idem, aspas, aspas, ....e por aí fora....).

3º comentário – Eterno, eu até podia dizer não tinha dúvidas que se houvesse paz no mundo este seria muito melhor. E esta sim, seria uma verdade é indesmentível !
Mas não, como estamos a falar de números.... só peço a alguém que, PELAS ALMINHAS, me explique estes números de passivo:
FC Porto - 125 milhões;
Verdes – 280 milhões (paladinos da transparência.... e em vias de delapidar o património);
Vermelhos – 320 milhões (recordistas do rigor...com dádivas e mais dádivas camarárias....);

POR FAVOR, EXPLIQUEM-ME !!!!!
(ou será que só interessa é falar mal das comissões ????)

Eterno Dragao disse...

Situacionista:

1) Claro que estou de acordo com o essencial do teu "post"
2) Contudo, discordo quanto a esse "saldo de fazer inveja". Financeiramente é uma desgraça (se leres o relatório e contas da SAD, concluis que, por exemplo, a "dupla" Leo Lima / Cláudio Pitbull custou 3 milhões de euros só em "passes", sem contar com salários); do ponto de vista desportivo, o adepto só se lembra dos bons jogadores e esquece as contratações falhadas (eu, na lista que fiz, não incluí dois casos de que só me lembrei depois: o Sandro e o Sokota).
3) Comissões: não tenho qualquer aversão à palavra, nem ao pagamento das ditas aos intermediários. Não tenho nada a dizer quanto às "comissões às claras", pois existem em vários sectores de actividade (podemos discutir se, num “mercado” como o do futebol de alta competição, essa figura faz sentido, mas isso fica para outra altura). Já me preocupa a possibilidade de existirem negócios em que eventuais comissões aparecem "disfarçadas" num preço de aquisição mais elevado (a história do Hesselink é "estranha", quando se conhece o preço divulgado pelo Glasgow) ou se, por acaso, a comissão não tem como destinatário final o "empresário", indo parar aos bolsos de outros intervenientes nas transferências. Com isto, não estou a dizer que isso acontece no Futebol Clube do Porto, SAD. Espero bem que não...

Na verdade, penso que quando se fala no "problema das comissões" está-se a pensar nestes pagamentos escondidos e não nas verbas que são declaradas.

4) Não podes fazer esse exercício de comparação dos passivos, em termos de "valores absolutos". Até pode ser que se chegue ao mesmo "ranking", quanto à situação financeira dos clubes, mas a Sonae deve muito mais dinheiro que o Benfica e não me parece que esteja em pior situação económico-financeira... :-)

No caso específico do Sporting, há património imobiliário (o "tal" que eles vão alienar). Julgo que o Futebol Clube do Porto não tem "nada", para além do Estádio do Dragão, do Centro de Estágio e do Campo da Constituição. Destes três "activos", o único que poderá ter algum "valor de mercado" é o Campo da Constituição, onde, hipoteticamente, poderá vir a fazer-se algum negócio imobiliário. Como é evidente, tal só poderá acontecer quando as coisas mudarem, do ponto de vista político, na Câmara do Porto...

Eterno Dragao disse...

Não te esqueças que o Florentino Perez foi campeão de Espanha, da Europa e, salvo erro, do Mundo. É impossível sê-lo todos os anos e o Real Madrid esqueceu-se de comprar "Zidanes" para a defesa... Deixou-a entregue aos "Pavones"...

A "herança" que Florentino Perez deixou no Real Madrid é absolutamente fabulosa, do ponto de vista económico e não desmerece do ponto de vista desportivo. Contudo, temos de nos lembrar que ele teve muito apoio político (autárquico, se quisermos adaptar à nossa linguagem).

O Situacionista disse...

Eterno,
Meu bom amigo, tu dás-me um trabalhão...:-)))
Vamos por partes:
A mim parece-me às vezes que te esqueces de um aspecto essencial - estamos a falar de futebol, repito, de FUTEBOL !!!
Não de tijolos, obras, pneus, camiões, ....
Futebol é bola na barra, penalty falhado, má substituição, má contratação, má táctica, etc...e também o contrário...
Dizer que o saldo, financeiramente, é uma desgraça, quando temos em construção (em tempo recorde - sem querer entrar para o guiness...) MAIS UMA grande equipa é ...não estar a falar de futebol. É desconversar.
E das duas uma, ou falamos de futebol ou não falamos...

Será difícil entender há jogadores que se adaptam e outros que não ?
Que há jogadores que prometem muito e nada cumprem ?
Que há promessas eternamente adiadas ?
Que há más compras ?
Dizes que te esqueceste de jogadores, ok, grande coisa, eu também - Ibson !! Já foste ver o preço dele ?
Não fomos campeões nacionais, vencemos a taça, estamos em 1º lugar no campeonato e com hipóteses de continuar na champions ?

O importante, a diferença, é o SALDO FINAL !!!! Porque haverá sempre más compras !!!
E o nosso saldo é ESMAGADORAMENTE positivo !!!

Quanto às comissões, afinal concordas quem as comissões legais são... legais. Ora nem mais. Até que enfim que há alguém que o diz !!! É que até parecia que comissão = crime !!!

É evidente que eu também concordo que, como em qualquer outro ramo de actividade (imobiliárias, correctoras, bancos, e por aí fora) se houver quem fica com o dinheiro que não é seu, deve ser criminalmente responsabilizado.
Agora isso vale tanto como a paz no mundo...

Por curiosidade,
Sabem quanto custou o Tello dos verdes ? 8 milhões de euros !!!
Sabem quanto custou o Roger aos vermelhos ? 6 milhões de euros !!!
(Já sei, já sei, já vos estou a ouvir....com o mal dos outros posso eu bem !! Eu respondo, pois, pois....vamo-nos comparar com os clubes de Marte !!!).
E que resultados tiveram os verdes e os vermelhos ?
Olhem, foram campeões do passivo !!!

Falando em passivos (e sabendo, Eterno, que o Olival não é do FCPorto que apenas possui o direito de superfície), apenas te digo uma coisa, passivos são passivos !!!
E não me parece que os verdes ou os vermelhos tenham os passivos que têm por terem o património da Sonae ou por terem adquirido a Portugal Telecom (PT) !!! (já da CGD não diria o mesmo...os vermelhos e o Armando Vara têm lá uma panelinha...).

Falar no exemplo Real Madrid é falar em falência desportiva...
Aliás, como tu próprio o reconheces quando dizes que “(...) o Real Madrid esqueceu-se de comprar "Zidanes" para a defesa... Deixou-a entregue aos "Pavones"... “
Como te disse, o Florentino (como a grande maioria dos dirigentes desportivos cá do burgo e não só) de futebol ....é mais contas e tijolos... ou pneus...

Eterno Dragao disse...

Há duas formas de olhar para estas questões:

1) ou se valoriza o plano estritamente desportivo (na pele de adepto de futebol) e nos "marimbamos" literalmente para o dinheiro, assumindo aquela ideia que "ele há-de vir de qualquer lado";

2) ou pensamos que o aspecto desportivo é o mais importante, mas que é necessário conseguir esses objectivos desportivos com equilíbrio entre receitas e despesas.

Eu estou convencido que a posição 1 é insustentável (e eu sei que foi sustentável ao longo de muitas décadas). Creio mesmo que a médio prazo não serão admitidos clubes na Champions League com estruturas económico-financeiras desequilibradas.

Tens toda a razão quando dizes que há más compras... Infelizmente, nós já não podemos fazer mais. Nem boas, nem más. Não há dinheiro. Acabou. Agora, a única hipótese é vender os jogadores com mercado, reduzir o passivo e o défice de exploração e "rezar" para que os atletas saídos da formação consigam sustentar um Porto competitivo e ganhador, nos próximos anos. Vamos partir atrasados em relação ao Sporting, mas ainda muito à frente do Benfica (que ainda vive a fase da "demagogia" e populismo do líder). No plano interno, julgo que os resultados desportivos não serão muito diferentes daqueles a que estamos habituados; a nível internacional, não sei... Todos os clubes europeus vão ter de se ajustar, mas penso que, inevitavelmente, se vai acentuar o "fosso" entre os "colossos" e aqueles que, de vez em quando, se aproximam (entre os quais se inclui o FC Porto).

Para mim, o que interessa são as vitórias desportivas. Só me preocupo com as questões financeiras do clube, porque quero continuar a poder ser do Futebol Clube do Porto e que os meus filhos também possam partilhar dessa benção!

Fanático disse...

Situacionista: julgo que o Eterno não precisa de advogado, mas julgo que o que é preocupante não são as contas em si mesmo e claro que as da tabela classificativa contam mais do que qualquer outras!!! E os mourinhos (!!!, nunca tinha pensado nesta)não se importavam de trocar e já.
A questão de fundo, é que não é pensável que, excepção feita ao NGP (que merece ganhar, no mínimo um mihão de euros, por mês!!!), haja tantos pançudos (AC, FG, ...)a viver à custa do que nós, e muitos outros(às vezes com sacrifícios económicos) contribuímos.
O número de funcionários da SAD, que não jogadores, que não fazem a ponta de um corno e que ganham para o que não fazem não é admissível e não me importa as comparações com os mourinhos, já que eu vivo bem com a desgraça alheia.
Preocupa-me, isso sim, o presente e o futuro próximo do meu FCP e isso não se confunde com menos portismo e só revela paixão e querer sempre o melhor!!!
E já agora, aproveitando a onda (que não repetirei porque não gosto de falar mal do FCP e dos seus dirigentes, à semelhança do que me impede de alguam vez assobiar a equipa), deixa-me dizer que não gostei nada de determinadas passagens do texto sobre o NGP no Sol, nomeadamete as cenas escabrosas a propósito da salgadinha!

O Situacionista disse...

Eterno e Fanático,
Concordo em absoluto, Eterno, e gostava que não restassem dúvidas sobre isso, com o 2º caminho que sugeres - “... pensamos que o aspecto desportivo é o mais importante, mas que é necessário conseguir esses objectivos desportivos com equilíbrio entre receitas e despesas.”
Da minha parte isso nunca esteve em causa.

Até acredito que pensem o contrário, mas não é verdade. O que não posso aceitar é que se formem ideias pré-concebidas, sem qualquer base factual, de que existem pagamentos indevidos na contratação de jogadores (se me indicarem factos, cá estarei !!!! E não pactuarei, vos garanto !!).
Agora, falar mal por ser moda, comigo NÃO CONTEM !!

Por exemplo, vem agora o Fanático falar em “A questão de fundo, é que não é pensável que (.......), haja tantos pançudos (AC, FG, ...) a viver à custa do que nós, e muitos outros (às vezes com sacrifícios económicos) contribuímos”.
Estão a ver do que é que eu falo ?
E depois querem que eu pactue com isto ???
Não.
Especialmente quando essa ideia partiu, em grande medida, de uma das nossas claques (atenção, acho o papel da claque fundamental, no que lhe compete, nada mais), cujo líder, fruto do seu árduo trabalho, se passeia num Porshe....
Mais, quando essa ideia começou a surgir quando essa claque começou a ver o seu poder (excessivo) em risco.

Eterno, perdoa-me, mas vires dizer que nós não podemos fazer mais “más compras” é negar o futebol !!! Irá sempre haver más compras pelos motivos que já invoquei. Não há volta a dar. Teremos sim é de tentar evitar ao máximo esse cenário.

Atrasados em relação aos verdes ? Como ?????
Deves ter escrito essa parte antes de saberes que os verdes pagaram (durante a presidência do Roquete e companhia) no caso João Pinto uma COMISSÃO de 5 milhões de euros (1 milhão de CONTOS) !!!
Os verdes delapidam o património, provavelmente vão vender já o Nani e tem à frente dos destinos um fulano que de futebol...é mais ....bem, nem sei o que ele faz....
Os verdes são para mim um péssimo exemplo de gestão desportiva.
Os vermelhos, já nem falo.

Dizes, Eterno, que “No plano interno, julgo que os resultados desportivos não serão muito diferentes daqueles a que estamos habituados”.
Meu bom amigo, assim será, não tenho dúvidas, enquanto à frente dos destinos do nosso Clube tivermos o “Maradona” da gestão desportiva !!! Não conheço ninguém que saiba tanto de futebol como Pinto da Costa. Depois dele, infelizmente, outra música cantará.

Mas o “melhor” (?), guardei propositadamente para o fim:
Não é que estou a ler os comentários do Eterno e do Fanático, com as suas opiniões como sempre irritantemente (:-)) ) pertinentes e, a páginas tantas, sou confrontado com frases que ....perdão ? deixa-me reler..... é mesmo !!....o quê ? eles escreverem mesmo isto ???....bolas, que lhes deu ???

Atentem:
Eterno: - “Só me preocupo com as questões financeiras do clube, porque quero continuar a poder ser do Futebol Clube do Porto e que os meus filhos também possam partilhar dessa benção !”

Fanático – “Preocupa-me, isso sim, o presente e o futuro próximo do meu FCP e isso não se confunde com menos portismo e só revela paixão e querer sempre o melhor !!!”

(Estas expressões davam-me “pano para mangas”, mas se o fizesse estava a descentrar a “discussão” e a importância máxima que lhe atribuo. Por isso, vou ser muito sucinto).

Leram bem ?
Isto é.....POPULISMO E DEMAGOGIA no seu grau mais elevado !!!!
De defensores de contas !!!!! Julguei que fosse, por natureza, incompatível...
Depois disto, só tenho a dizer mais uma coisa – Eterno e Fanático, à presidência !!!!

Eterno Dragao disse...

Situacionista: agora sou eu que me lamento pelo trabalho que me obrigas a ter... :-)

Como agora está na moda dizer, "então é assim":

1) Eu não disse que nós não podíamos fazer mais "más compras". Na minha opinião, nós pura e simplesmente não podemos fazer compras (boas ou más). A não ser que, premeditadamente, se esteja a pensar em não as pagar...
2) Estamos atrasados em relação aos verdes no que respeita à aposta na formação (eles já começaram há muito). É evidente que eles têm melhor formação do que nós (é certo que, em Lisboa, a "matéria-prima" tem características étnicas diferentes), ou, pelo menos, aproveitam-na melhor. É claro que eles têm de vender o Nani e mais alguns jogadores para equilibrar receitas e despesas. Julgo que será essa a "sina" das grandes equipas portuguesas (e dos países com campeonatos de "segunda linha" como o nosso). E atenção: o Sporting já aparenta ter a conta de exploração equilibrada; ainda não conseguiu foi corrigir os erros do passado (mas parece-me que para lá caminham).
3) Eu estou seriamente preocupado com a continuidade do futebol profissional no nosso clube. Uma Administração tem que ser multidisciplinar. É evidente que, naquela equipa de "gestores" falta alguém que consiga "temperar" o génio desportivo do NGP com alguma (já nem quero muita) racionalidade e disciplina financeira. Alguém que diga que não é necessário ter jogadores para fazer 5 equipas de futebol e meia; alguém que ponha travões na "loucura salarial" relativa a todos os funcionários; alguém que se preocupe em "gerir custos"; alguém que se preocupe em potenciar receitas. O NGP é, como dizes, o "Maradona" da Gestão Desportiva; contudo, "o resto da equipa de admninistração joga nos distritais" (claro que, ao dizer isto, corro o risco de estar a ser injusto com alguma honrosa excepção).

O Soldado Azul disse...

Como tanto o Eterno bem como o Situacionista "bombardeiam" comentários, nem sequer passa pela cabeça tentar acompanhar... humanamente impossível! :)
Vou tentar ser sintético: a prioridade deverá passar pela vertente desportiva em detrimento da financeira, desde que o "caminho" jamais tenha como rumo o "abismo", ou seja, os investimentos têm que ser devidamente sustentados (se não houver lucro, pelo menos assegurar que não há prejuízo, sabendo de antemão que as "compras" serão sempre de "risco"... Todos nós sabemos que muitos jogadores que passaram pelo "Dragão" não deixam de ser bons pelo facto de não se terem adaptado, por qualquer razão... Há vários exemplos de jogadores que noutros clubes foram bem sucedidos... Como também há jogadores que pura e simplesmente nem sequer deveriam ter sido "observados"... quanto mais adquiridos os respectivos "passes" ... Mas no futebol, continuará a ser sempre assim, e neste aspecto, não posso estar mais de acordo com o Situacionista: más compras continuarão a acontecer, não fossem de risco... Parece-me igualmente evidente que as orientações estratégicas passarão pela racionalização de custos (revisão da política salaria, ...) e pela aposta na Formação...