terça-feira, 3 de abril de 2007

O COMUNICADO DA SAD: MUITO BEM!!

Comunicado da F.C. Porto – Futebol, SAD

O Conselho de Administração da F.C. Porto – Futebol, SAD emitiu esta segunda-feira um comunicado no qual aborda os acontecimentos verificados no Estádio da Luz, no desafio deste domingo entre o SL Benfica e o F.C. Porto.

COMUNICADO
Face às ocorrências registadas no Estádio da Luz por ocasião do SL Benfica-F.C. Porto da 23ª jornada da Liga 2006/07, vem a F.C. Porto – Futebol, SAD informar o seguinte:

1 – O F.C. Porto repudia todo o tipo de violência e considera que a segurança tem de ser uma preocupação fundamental nos recintos desportivos;

2 – Neste sentido, e tendo em conta o escrupuloso cumprimento dos regulamentos nacionais e internacionais, o F.C. Porto cuidou de incluir a definição clara de um sector visitante na concepção do Estádio do Dragão. Esta zona permite a total segregação dos adeptos visitantes, sem que isso se reflicta em questões de conforto, uma vez que esse sector é servido por áreas de apoio semelhantes às restantes, que incluem uma sala de assistência médica exclusiva;

3 – Em três deslocações ao Estádio da Luz, os adeptos do F.C. Porto ficaram posicionados em três zonas distintas. A Liga Portuguesa de Futebol Profissional, que vistoria anualmente os recintos e exige a demarcação de uma área específica para visitantes, devia intervir junto dos clubes para evitar estas situações;

4 – O F.C. Porto estranha a opção de colocar os seus adeptos no último piso da bancada. Concluir-se-ia mais tarde, já depois dos tumultos registados à sua chegada ao Estádio da Luz e que exaltaram os ânimos de forma generalizada, que este foi um erro grosseiro cometido pelo organizador do jogo;

5 – As declarações de hoje da subcomissária Paula Monteiro, reproduzidas pelo jornal on-line Maisfutebol, permitem aferir que não houve planeamento adequado ao estatuto de jogo de alto risco. De acordo com a subcomissária, a PSP apenas tomou conhecimento da área escolhida para os adeptos do FC Porto numa altura em que os bilhetes já se encontravam distribuídos e já vendidos. Paula Monteiro considera que esta foi «uma má escolha unilateral do Benfica», que levou a PSP a «tentar adaptar o policiamento»;

6 – A deflagração repetida de material pirotécnico proibido em todo o recinto permite constatar que a revista de todos os adeptos não foi minuciosa;

7 – Da mesma forma que o acesso dos simpatizantes do F.C. Porto não decorreu com segurança e fluidez. Alguns deles, inclusive, apenas chegaram à respectiva cadeira perto do intervalo;

8 – Há duas evidências preocupantes a discutir neste pós-jogo. A primeira diz-nos que o esquema de segurança não foi desenhado com intuitos preventivos, mas sim para esbater uma má opção; a segunda apresenta-se ainda mais óbvia: se entraram no recinto objectos proibidos foi porque alguém não foi, no mínimo, eficaz;

9 – A F.C. Porto – Futebol, SAD vai manter-se atenta às reacções das autoridades competentes a todas estas situações.

Porto, 02 de Abril de 2007A Administração da F.C. Porto – Futebol, SAD

6 comentários:

Azzulli disse...

Como complemento:

No Dragão eu sou revistado em todos os jogos. Em todos. E tenho lugar anual, vou com o meu cachecol azul, e entro em zona afastada dos adeptos visitantes.

E acreditem, não tenho aspecto de hooligan.

Na Luz ninguém, repito, ninguém, me revistou, nem fez intenções disso.

Azzulli disse...

Diz o orelhas:
"Eu pessoalmente fui da opinião de não entregar bilhetes ao F.C. Porto. Reservo o direito de no próximo jogo de alto risco, fazer o que entender. Sou eu quem decide se vai haver bilhetes para a jornada com o Sporting."

Também diz "a subcomissária [Paula Monteiro] mentiu".

Ou seja, ele julga-se o maior!
Pensa que ocupa o cargo mais importante do mundo!...

E é este tipo de mensagem que passa para os seus Orks.
São os maiores, e os outros são mentirosos e arruaceiros.

Anónimo disse...

E faltou dizer que logo à entrada do estádio, os SUPER,foram agredidos (garrafas etc),o que justificou intervenção da policia.

Anónimo disse...

pois foi anónimo, o que vale é que o rui moreira falou nisso no trio. eu estava lá, e foi mesmo assustador. por acaso a policia actuou muito bem.

Barba Azul disse...

Perante a opção aparentemente incompreensível, por completamente inadequada, desaconselhada e fora de qualquer bom senso, escolhida pelo Benfica para a instalação dos adeptos do Porto, e agora estas declarações do parolo do LFV, com a sua habitual pose soberana, de sobrolho franzido, de que se reserva a decisão de não atribuir bilhetes aos adversários em situações futuras, a começar já pelo próximo jogo com o Sporting, não se pode sequer dizer que o gato tem o rabo de fora, está todo à mostra: é a clássica estratégia (aplicada aqui de forma descarada e pouco subtil como é característico desse tipo e daquela gente) de provocar incidentes para justificar uma guerra "de defesa", com "argumentos" que a justifiquem.
Esta gente tem tradição de arrogância e intolerância com os outros, que tem sido agudizada com as recentes direcções, desde o V e A. Não gostam que os outros se atrevam a ir ao seu estádio "provocá-los". Por outro lado, sentem-se muito confortáveis em jogos em que mais do que estarem em maioria, estejam em exclusividade e possam todos juntos, em comunhão, expressar todo o seu desprezo pelos desprezíveis adversários, lá em baixo no campo. E dá-lhes jeito que isso aconteça já no próximo jogo com o Sporting.

Azzulli disse...

Caros Anonimos,
O que vale é que como estivemos lá, podemos dizer tudo o que assistimos!
É que pelo Orelhas a culpa seria só azul...

Barba Azul,
Toda a razão: o Orelhas está a preparar a possibilidade de não vender bilhetes aos verdes.
Por isso é que colocou os SD no 3ºanel...

E é impressionante o tempo de antena que a comunicação social dá aos disparates que o Orelhas diz...
Nisto é que a "ERC - Entidade Reguladora para a Comunicação Social" podia intervir.