sexta-feira, 29 de maio de 2009

O onze para Oeiras

Helton
Sapunaru, Rolando, Bruno Alves e Aly,
Fernando, Meireles e Mariano,
Hulk, Lisandro e Rodrigues.

Concordam ? Ou nem por isso ?

7 comentários:

Ricardo de Sousa disse...

Em vez do Helton , o Nuno ...

Mr.Duke disse...

Concordo e seria a minha equipa mas penso que o Professor vai pôr o Nuno na baliza.

Fanático disse...

Sem tirar, nem pôr, e com o H e não com o Nuno. Ainda me lembro da derrota com os ensanguentados, antes do FCP ser campeão europeu, há cinco anos atrás, em que o Nuno foi titular.Que desgraça...

A pedra de toque do jogo tem de passar pela concentração e não pela sobranceria de um favoritismo apenas teórico.

Não podemos facilitar na conquista da dobradinha. E este blogue não vai facilitar e estará em peso em Oeiras, devidamente alimentado e refrescado!

O Penta é o único ausente, mas alguém tinha de ficar a crónica pós jogo...

O Situacionista disse...

Fanático, a tua análise é perfeita:

"A pedra de toque do jogo tem de passar pela concentração e não pela sobranceria de um favoritismo apenas teórico."

Pedro disse...

o nuno na baliza... acho que ele merece isso!

dragao vila pouca disse...

O guarda-redes vai ser o Nuno e na direita deve jogar o Fucile.

Amanhã dois coisas: repelente e água, muita água, que vai estar um calor de derreter.

Um abraço e até amanhã: bancada lateral...

Dragaopentacampeao disse...

Também apostaria nesse onze, ainda que neste troféu Jesualdo tenha dado a titularidade ao Nuno.

Depois de três semanas de festejos e farras, não vai ser fácil fazer os jogadores portistas cair na realidade que esta prova encerra.

É um jogo diferente em que o adversário vai se empenhar para inscrever o seu nome na história desta prova, razão mais que suficiente para ser encarado com a máxima responsabilidade.

Nos últimos jogos a equipa sentiu dificuldades de concentração que espero não volte a repetir.

A verdade é que as finais da Taça de Portugal já há muito que são confrontos equilibrados e de pouco espectáculo futebolístico.

Era bonito que esta se traduzisse num esplêndido momento de propaganda para a modalidade com uma vitória clara e justa do FC Porto, forma de consagrar o Professor Jesualdo Ferreira, ele que parece «alérgico» a este tipo de competição.

Um abraço