quinta-feira, 2 de abril de 2009

24 DE JANEIRO DE 2007

É verdade, já foi há mais de 2 anos.
O Apito Dourado estava no auge.
Tinha acabado de sair (Dezembro de 2006) este filme de ficção:




Eram tempos tremendos.
O cenário era negro.
Quase diria apocalíptico.
Muitos portistas, alguns deles bem ilustres, pediam, inclusive, a cabeça do presidente. Exigiam a sua demissão.

Aqui no blog, sempre fomos totalmente contra.
Sempre apoiamos o maior dirigente desportivo mundial de todos os tempos – o (N)osso (G)rande (P)residente. A nossa confiança no NGP sempre se manteve intacta.

E, pela minha parte, quero reiterá-la hoje, independentemente da decisão que sairá, amanhã, do julgamento do chamado “caso do envelope”.

Aliás, sobre o Apito Dourado, sempre pensamos que mais não era do que um processo territorial e premeditadamente delimitado. E com objectivos perfeitamente claros e definidos.

Daí que, e regressando a Janeiro de 2007, eu depois de ver (o despacho d)a Dr.a Maria Morgado a REABRIR processos que já estavam ARQUIVADOS e depois de ver que o fazia com base em filmes de ficção, tenha escrito aqui no blog um LONGO post, embora versando especialmente o “caso da fruta”, que me apeteceu agora (e novamente) reproduzir:


O Apito Avermelhado e o Despacho de MJM !


1. Tinha a Maria José Morgado (MJM) como séria. MANTENHO !

.
2. Tinha a MJM como pessoa com forte personalidade. Alterei para “com personalidade” !

3. Tinha a MJM como competente. Passei para “esforçada” !

4. Tinha a MJM como conhecedora da realidade humana. Alterei para “crente” !

5. Tinha a MJM como fria e calculista. Agora .... criativa !

6. Tinha a MJM como uma péssima utilizadora da língua portuguesa escrita. Confirmei !

7. Tinha a MJM como inteligente. Bem ... aqui nem vou dizer o que penso actualmente ....

8. O despacho. O que nos “diz” (em sentido amplo) então o despacho ?

(...)
Quanto aos sinais...interiores.... já li e reli algumas vezes o despacho.
Já me informei o suficiente para poder dizer, com um mínimo de rigor, o seguinte:

Alguns aspectos a considerar na análise:

1) Jorge Nuno Pinto da Costa terá andado a ser ESCUTADO e VIGIADO cerca de 1 ano (UM ANO) !!! Coisa pouca....

2) O jogo FC Porto-Estrela deve ter sido o jogo mais INVESTIGADO da história.

É absolutamente INDESCRÍTIVEL as provas que tentaram recolher no que toca a este jogo:
- diligências de prova circunstancial, inquirição de testemunhas, declarações para memória futura, reconhecimentos fotográficos, regulamentos de arbitragem, informação policial, visionamento da gravação do jogo, informação policial sobre os factos ocorridos durante a noite subsequente ao mesmo, buscas (SAD do FCP, entre outras), relatório de peritagem, inquirição de peritos, testemunhas, relatório policial, as 17 leis do jogo e inquirição dos arguidos.

(há, aliás, uma curiosidade interessante que, embora não conste deste despacho, consta do que arquivou o processo - a arbitragem foi alvo de avaliação pelos elementos da PJ.
Resultado – O FC Porto foi beneficiado.
Depois a arbitragem foi objecto de perícia por ex-árbitros - Jorge Coroado, Adelino Antunes e Vitor Pereira.
Resultado – O FC Porto foi prejudicado ! ....QUE GRANDE CHATICE !!!!
Claro que esta “segunda” perícia foi muito importante e levou os anti-portistas, na altura, ao DESESPERO.
(...)
Ainda este fim de semana o gel(oso) do vermelho Rui Santos, radiante com a reabertura, dizia, espumando, no seu artigo, o seguinte:
“É tudo isto que está em causa, muito mais do que a ‘opinião técnica’ de especialistas como Vítor Pereira e Jorge Coroado, que terão tido o seu quinhão para o arquivamento daquele processo”).
Mas mesmo com este ARSENAL IMPRESSIONANTE de (tentativas de) provas NADA CONSEGUIRAM !! Daí o arquivamento.

3) Mesmo que o quisesse, A MJM não podia, e ela assume-o e bem, reanalisar as “provas” até ali existentes.

4) Para além do magistrado do MP que subscreveu o arquivamento (agora “desarquivado”), o mesmo foi aprovado pelo superior hierárquico daquele.

5) Portanto a MJM, literalmente, SÓ tinha a Sr.a D. Carolina.

6) Qualquer processo só pode ser reaberto perante DADOS (efectivamente ) NOVOS, RELEVANTES e ....CREDÍVEIS, mas não chega, esses dados têm também de “DEITAR POR TERRA” as razões/motivos do arquivamento !!!! (sob pena de, a não ser assim, qualquer processo arquivado ser reaberto simplesmente porque alguém aparece a dizer o que sabe que “interessa” ao.... MP, podendo assim, brincar, a seu belo prazer, com a Justiça. O que seria, de todo, INACEITÁVEL !!).

7) Aqui chegados...chegámos à melhor parte:

E é a melhor parte porque, segundo o despacho, a Sr.a D. Carolina diz isto:

““Na prova testemunhal junta aos autos, (...), a testemunha aí identificada, afirma ter presenciado várias visitas de árbitros de futebol à sua residência (...).
“Esclareceu que as visitas não eram de mera cortesia, tendo sempre como pano de fundo a preparação de desafios de futebol. Em que fosse interveniente o FC Porto.”
“Salientou que era o António Araújo quem tratava de contactar directamente com os árbitros, mas sempre a mando do Jorge Nuno”.
Estes contactos serviam para combinar prendas, em dinheiro, mas também em objectos ou de favores sexuais”.
“Esclarece que para assegurarem a descrição nos contactos estabelecidos, usavam termos como “fruta”, “fruta de dormir” e “café com leite”.
“Estes termos correspondem a, além de entregas de dinheiro, a serviços de acompanhamento sexual, praticados por raparigas contratadas pelo António Araújo. Também o Reinaldo Teles e o Joaquim Pinheiro, intermediaram este tipo de serviço, indo buscar as “meninas” a bares da cidade do Porto.”
“A pergunta feita respondeu que estes serviços de prostituição, tinham como objectivo pagar arbitragens favoráveis ao FCP. Aliás, esclarece que os favores das arbitragens favoráveis eram pagos em dinheiro, sendo as meninas um complemento.”
(...) “A pergunta feita acrescenta que, uma das situações que envolveu raparigas, teve a ver com um jogo entre o FCP e o Estrela da Amadora, arbitrado pelo Jacinto Paixão.””

INACREDITAVELMENTE, repito, INACREDITAVELMENTE, foram estes os factos NOVOS .... que terão levado à reabertura do processo.
A última frase, então, que terá sido DECISIVA, é de BRADAR AOS CEÚS !!!A MJM estava à espera que a Sr.a D. Carolina respondesse o quê ?????????

Daí que eu já aqui tenha dito o seguinte:
“(...) da forma que o despacho está feito, com a matéria que aborda e as conclusões que retira, direi que, se a Sr.a D. Carolina, perguntada, tivesse dito que o NGP se tinha reunido com A, B ou C, para combinarem malandrices, e que essa reunião tinha tido lugar em Marte, repito, em Marte, seria considerado a maior verdade do século (deste e, como ainda é recente, do anterior ).... e, como tal, levaria à reabertura do inquérito.... porque a Sr. D. Carolina tem (tinha), e passo a citar, “notória proximidade doméstica com os acontecimentos, o modo como os viveu junto de alguns dos arguidos - situação essa que, longe de lhe retirar credibilidade, lhe atribui verosimilhança e verdade material” !!! Percebem porque Marte seria verdade ???!!! Alguém duvida que se perguntassem à Sr.a D. Carolina como é que eles iam para Marte ela diria ... de foguetão e via Rússia, porque a Nasa dava muito nas vistas...

Mais, MJM, em relação à credibilidade da Sr. D. Carolina, diz que: “Aliás, a credibilidade da testemunha resulta da razão de ciência dos seus conhecimentos, e não doutras considerações mais ou menos estranhas ao objecto dos autos.” (realçados meus)


Como ???? Perdão ???
Para a credibilidade de alguém,
Não importa saber se a motivação (da testemunha) é vingança ???
Não importa saber se a motivação (da testemunha) é despeito ???
Não importa saber se a motivação (da testemunha) é ..... dinheiro ???
Não importa saber se.....

Não importa saber, sendo a motivação (da testemunha) qualquer uma das anteriores, algumas ou todas elas, o perfil da pessoa em questão, para se perceber do que ela é capaz (de dizer, inventar, fantasiar...) para atingir os seus fins ???

Parece-me tão evidente, que nem sequer vou responder....

(...)
P.s. 2 – Entretanto, alguém sabe se já começaram a investigar o Estorilgate e respectivo campeonato ?
(...)”




Há certas coisas que, para nos apercebermos delas, não é preciso ser vidente ....


Reitero o meu P.s 2.…

2 comentários:

dragao vila pouca disse...

Eu também estou com Pinto da Costa, independentemente do que acontecer amanhã.

Um abraço

Aristodemos disse...

Excelente. Uma das melhores opiniões que tive o prazer de ler sobre o apito.