quarta-feira, 8 de abril de 2009

O Esplendor de Portugal

Qual “Teatro dos Sonhos”, qual carapuça!!!
De sonho foi a nossa exibição como EQUIPA.
Que raça. Que querer. Que atitude. Que lição de futebol. Que magníficos e bravos DRAGÕES!!! E que… INJUSTIÇA não termos ganho.

Sinto-me cansado. De rastos.
A intensidade emocional durante o jogo foi enorme.
Ainda bem que não sou cardíaco, porque se fosse já não estaria a aqui a escrever estas breves linhas.

Mas sinto, também, o peito inchado de ORGULHO.
Aqui estão os “heróis do mar” cantados no nosso hino.
Aqui está o único clube que eleva bem alto o nome da nossa “nação valente, imortal”.

E que triste é a Nação que, por vezes, não nos sabe valorizar.

Como triste é a corja jornaleira desprezível que nos tenta espezinhar sempre que pode e nos remete para o mais insignificante canto do jornal, preferindo destacar a mediocridade de outras cores. Ou que analisa os lances dos nossos jogos com uma cegueira raivosa.

E ainda mais tristes são os nossos adversários(?) que tentam menorizar os nossos feitos de forma a justificar a incompetência da sua gestão e espoliar-nos daquilo que é nosso por direito - jogar com os nossos pares na Champions – tentando, na secretaria, atingir uma prova para a qual não tem categoria nem sequer para limpar as nossas chuteiras.

Como já escrevi noutra altura, ponham os olhinhos nesta exibição e tenham VERGONHA na cara. E saibam, duma vez por todas, respeitar o passado e presente glorioso deste clube, único em Portugal que sabe dignificar o seu País nas competições europeias. E o único com grandeza e prestígio internacional dignos desse nome.
Mas se quiserem continuar a esconder a cabeça na areia, pois muito bem... que o façam. A nós resta-nos continuar a ganhar dentro de campo, pois um futuro igualmente glorioso espera-nos.

E quanto a ti, Ferguson? Será que ainda pensas que foi um sorteio feliz?
Ou será que finalmente também aprendeste a respeitar um dos maiores clubes mundiais?
Hummm… a fotografia é a mesma, mas parece-me que o teu sorriso está mais amarelito. Deixa estar. Isso passa.

É pá, não sei, mas… se calhar em vez de andares para aí a pensar no adversário temível que é o Barcelona e coisa e tal, talvez te devesses preocupar em chegar lá primeiro.
E para chegares lá vais ter que ultrapassar este igualmente temível adversário que te saiu pela frente e que só não vos “espetou” mais umas batatinhas, porque, porque.
Mas isso sou eu a falar. Tu lá sabes da tua vida.
Não te esqueças é de agradecer ao árbitro amigo que tiveste. Aliás, aproveito para citar as tuas próprias palavras da conferência antes do jogo: "We were robbed. Absolute robbery."

Agora mais a sério.
Nada está ganho. Vai ser um jogo terrível no Dragão.
Este é um adversário que pode ganhar em qualquer campo.
Um adversário que transforma uma pequena falha em oportunidades de golo.
E para o eliminar vamos ter que jogar ao nível de hoje.
Como uma verdadeira equipa. Com concentração. Com humildade. Com personalidade. Com espírito de sacrifício e de entreajuda. Com a mesma raça, atitude e querer.
Mas aconteça o que acontecer, a página que escrevemos ontem não mais será apagada da História.

Termino com a seguinte referência: Num jogo de equipa fenomenal com várias exibições individuais magníficas, não posso deixar de destacar Fernando, um colosso em campo numa noite grandiosa.

P.S.: Umas palavrinhas finais para o coitado do Domingos Amaral: “Espera sentado!!!
.
As palavras dos nossos intervenientes:
Jesualdo Ferreira
"Mais do que o resultado, foi a exibição que nos deixou confiantes. Depois do que mostrámos, numa actuação marcada pela personalidade da equipa, que em certos momentos foi brilhante, só podemos ter boas perspectivas na eliminatória. Não são pontos que estão em disputa, são golos, e marcar dois fora de casa traduz-se numa vantagem grande."
"O empate soube a pouco. Criámos mais situações de golo do que o Manchester. Acredito que a vitória do FC Porto seria um resultado justo. Apesar da boa exibição e do resultado, sabemos que não podemos perder em casa se quisermos seguir em frente. Como sempre, vamos jogar para ganhar no Dragão. Chegámos aqui e agora queremos seguir em frente."
"A equipa cresceu muito nos últimos tempos, teve uma atitude séria. Tacticamente, a interpretação foi boa. Fomos melhores na primeira parte e sofremos o segundo golo quanto tínhamos o controlo do jogo. Só que, depois, fomos à procura do empate e conseguimo-lo. Ver jogadores como o Fernando e o Cissokho deu-me um gozo muito grande. Mesmo que daqui para a frente possamos ter jogos maus, só isto, de ver o Fernando e o Cissokho, e a equipa claro, já me deu muito prazer."

Um abraço a todos e um forte POOOOORTOOOOO!!!

12 comentários:

dragao vila pouca disse...

A classe do campeão!

De há uns tempos a esta parte, a palavra sonho começou a tomar conta do Universo portista - nos Estádios, junto dos adeptos, nas crónicas dos colunistas portistas, nos comentadores de programas de televisão e rádio, que gostam do Tricampeão, mas principalmente, nesta grande realidade que é a blogosfera. Começamos a sonhar e sonhamos, com tanta força, com tanta convicção, que agora, ninguém se atreve a dizer, que o sonho, o sonho da Dragão, é uma utopia. Não sei se a equipa também sonhava, mas sei que ela agora, alimenta o sonho. E de que maneira!

Jogamos em Manchester, contra o Campeão da Europa e do Mundo, olhos nos olhos, sem medo e taco a taco, dizendo na Pátria do futebol, que em Portugal há um clube, que tem a "mania" de ser Grande, num País de anões - e paga um preço muito elevado por isso. Numa altura que que os clubes ingleses dominam, a seu belo prazer, o futebol do Velho Continente, que o milionário Inter de José Mourinho, foi eliminado sem honra nem glória, aos pés da equipa de Ferguson e C.Ronaldo, o F.C.Porto, mais uma vez, põe o Mundo do futebol, a interrogar-se, como é possível, qual é o segredo, o que é que o Porto tem? Que classe, que maturidade, que personalidade!

Não vou destacar ninguém pois, o F.C.Porto valeu pelo seu conjunto. Tudo bem, Fernando fez um grande jogo, mas o grupo é o grande destaque.

Ainda falta a segunda-mão, não podemos e não vamos, embandeirar em arco, mas com o apoio dos adeptos - obrigado aos portistas, com especial destaque às claques, que tanto apoiaram em Old Trafford. Também nesta matéria, somos os melhores! -, que vão encher o Dragão, com o respeito que o adversário vai merecer, estou convencido que vamos continuar a fazer História.


Um abraço

Fanático disse...

Eu ainda estou estaxiado e deliciado com a exibição do meu e nosso FCP de ontem!

De facto, ir a Manchester jogar olhos nos olhos, fazer uma exibição de classe, garra e personalidade só está ao alcance de poucos, dos melhores do mundo, em que nós, e na primeira linha, nos temos de fazer incluir.

Ontem vulgarizamos o MU, demonstrámos que somos os únicos em Portugal capazes de levar o nome do Nação aos mais patamares do orgulho e da glória, contra tudo e contra todos, a quem hoje não quero, nem merecem, que se dedique uma linha.

Honra seja feita ao JF que percebeu, e de uma vez por todas, que está no FCP, uma clube que é BI-CAMPEÃO EUROPEU E BI-CAMPEÃO MUNDIAL, que não tem de medo de nada, nem de ninguém.

O colectivo foi fortíssimo, jogou sempre em equipa e em equilíbrio. Mas, de facto, temos de destacar o Fernando e o Cissokho pela maturidade que ainda seria normal que não tivessem, mas souberam mostrar que, com trabalho e dedicação, o sonho de chegar mais alto é possível.

Duas últimas notas. Uma palavra de apoio incondicional ao BA (acontece aos melhores e soube superar o infortúnio) e outra para o Mariano que repôs o mínimo de justiça ao marcador.

Ah, não passámos a eliminatória, vai ser extraordinariamnete difícil, mas a história de ontem jamais será eliminada da memória dos anais do FCP!

José Campos disse...

Só faltou a vitória, Dragão!
Excelente exibição dos dragões no ‘Teatro dos Sonhos’ merecia outro desfecho!
Exibição de grande nível do FC Porto em Old Trafford!
A recta final do jogo foi de loucos!
FOMOS GRANDES!
Abraço

A nação azul e branca
http:\\anacaoazulebranca.blogspot.com

Orgulhoazulebranco disse...

ORGULHO ORGULHO!!
pés bem assentes no chão e muita frieza e serenidade,vamos ter um jogo muito complicado no Dragão.
mas nós gostamos deste tipo de desafios :)

Nightwish disse...

Só para dizer que também tenho muito orgulho nos nossos futuros tetra-campeões, por muito que os tenha questionado ao longo da época. Foi mais uma vez provado que as coisas não acontecem por acaso e que com um pouco mais de possibilidades eramos galáticos...
Enfim, alé.

utopia disse...

Brilhante... parabéns.

Sócio slb

PS: Não se confunda este meu genuíno apreço pela vossa equipa com outras considerações sobre outros assuntos, que para o caso não interessam para nada...
Foi com respeito profundo que vi a exibição do FCP.

Ricardo disse...

Um grande Porto foi o que vimos ontem em Manchester: organizado defensivamente, capaz de pressionar de forma intensa no miolo e procurando, com essa pressão, afastar os jogadores do Manchester para as alas onde, com 2 e 3 jogadores nas linhas de passe, foi conquistado várias bolas aos ingleses e saiu, não raras vezes, bem nas transições ofensivas. Não é exagero se dissermos que o Porto, apesar do bom resultado, mereceria ter saído de Old Trafford com a vitória. Porque foi sempre mais equipa, foi sempre mais consistente e soube sempre e melhor conjugar os desideratos da equipa com a realidade - ao contrário do Manchester que procurou muito mas nunca conseguiu; apenas em rasgos individuais, como aquele toque genial do Rooney, ou em falhas do adversário, como aquela paragem cerebral do Alves, conseguiu chegar à baliza do Porto.

Um destaque especial para um miúdo que o ano passado andava ali perto de mim, na Reboleira, a jogar com salários em atraso. Fernado ontem não foi só um trinco competente, foi, com as suas acções, o impulsionador da segurança e confiança da equipa e o primeiro homem a soltar ataques rápidos no Porto.

Parabéns ao Porto e aos portistas. A verdade, além de outros factores que aqui não interessam debater, é que o Porto é a única equipa portuguesa capaz de demonstrar, ano após ano, categoria na Europa. Por muito que custe admitir isto a um benfiquista.

Como nota negativa, mas já expectável, destacaria os gritos de "quem não salta é lampião" aquando do golo de Mariano. É espantoso como os adeptos de um clube num momento em que marcam um golo que lhes dá vantagem para chegar às meias-finais da Champions se lembrem de outro que ficou em último lugar nos grupos da Taça Uefa. Para o Porto ser grande (em mente, porque no campo já o é há alguns anos), falta-lhe esquecer o fantasma Benfica. Quando o fizer, entenderá a última lição dos grandes clubes: a grande vitória é festejarmos por nós e não contra os outros.

Um abraço a todos!

Fanático disse...

Utopia, obrigado pela visita e pelo respeito demonstrado. No mais, é como diz, para ocaso,não interessa nada...pois só FCP tem a dimensão europeia que só se consegue conquistar em campo e não na secretaria!

Ricardo, boas linhas o leiam! A análise a jogo é coincidente à nossa.

No mais, eu percebo a terrível frustração,"como nota negativa, mas já expectável" de ver o FCP atingir patamares de exibicionais que são de invejar.

Nightwish disse...

Ricardo,

quando o Benfica deixar de nos tentar parar fora dos relvados com recurso ao seu enorme poder de influência com teorias não substanciadas, inclusivé chegando ao ponto de nos querer fora da champions para dar lugar ao Guimarães, nós esquecemo-vos, porque não passarão de uma memória longínqua.

Justiceiro Azul disse...

Só para dizer que o Fernando nunca teve os salários em atraso, pois era jogador do Porto, e era o Porto quem lhe pagava.

O Soldado Azul disse...

Eu confesso que por mais "portismo" que sinta não imaginava a gigantesca exibição da nossa equipa! Não que não tenha crença, que ñão seja o meu desejo, pelo contrario! Apenas porque apesar de estarmos em crescendo de forma não imaginei que pudessemos jogar olhos nos olhos, de igual para igual com o Manchester! Na realidade excedeu ainda mais: não fomos iguais, fomos superiores, banalizámos Ronaldo e Companhia... E que grande exibição do Fernando, que GIGANTE, qual Paulo Assunção no seu melhor...
A razão faz-me equilibrar o coraçao: não devemos ficar eufóricos, o jogo do Dragão vai ser tremendamente dificil... O Manchester tem um conjunto de individualidades que numa noite "sim" podem desequilibrar e fazer a "diferença"! Temos que jogar sim senhor, outra vez, olhos nos olhos, no melhor sistema tactico que estamos habituados (4-3-3) e com a mesma equipa... Com a "forma" do Fernando e do Meireles, juntos com o Lucho temos seguramente um dos melhores meio-campos da Europa... Se o resto se complementar novamente na perfeição, temos todas as condições para seguir em frente... Mas temos que ter concentração absoluta e não podemos cometer erros infantis como o do Bruno Alves...
Eu quero acreditar e se Deus quiser, estarei no Dragão a apoiar...
Saudações

Fanático disse...

Passada a euforia (justificada), há que voltar a pôr os na terra.

Ou seja,cabe ao JF refrear o ambiente que rodeou a equipa a seguir ao jogo, a começar pela onda entusiasta e impressionantte que aguardava o plantel no aereoporto, e fazer perceber que a humildade que revelaram em Inglaterra é a mesma que tem de ser revelada no campeonato e na taça de Portugal.

Ou seja, não passamos a eliminatória, a euforia tem que que passar, temos três pontos para ganhar no jogo da Liga de amanhã, a conquista no campeonato é mais importante que a LC, por mais que nos dê um especial gozo os jogos internacionais dessa competição.

E o JF pode começar pelo Hulk que mostrou demasiado vedetismo para o meu gosto em Manchester...as palavras do Alex Ferguson nele tiveram eco.