terça-feira, 9 de junho de 2009

Exercício teórico

Meus caros Dragões, infelizmente, não estamos livres de um dia sermos presididos por algum cromo similar ao presidente do circo vermelho (ao qual aproveito para, desde já, desejar os maiores sucessos eleitorais !! Orelhas forever !!).
Por isso, passo a colocar-lhes um desafio porque é antes de nos acontecer que devemos dar a opinião. Até para esta ser mais independente e consciente.
Portanto (cruzes canhoto...),
Imaginem que o nosso clube era dirigido por alguém que a única coisa que conseguia ganhar era pó (nos troféus).
De resto, népias.
Imaginem que esse dirigente, era sócio dos vermelhos ou dos verdes.
Imaginem que as eleições estavam previstas para breve.
Imaginem que, face a uma crescente insatisfação dos adeptos, e com receio de perda de poder, especialmente para certos opositores (*), o nosso líder resolvia antecipar, de forma fulminante (embora legítima), as eleições.
Imaginem que estávamos na pré-época.
Imaginem que estávamos (no futebol) sem treinador e a precisar de (muitos) reforços.

Pergunto (independentemente da modalidade):
1. O que pensam da decisão do líder ?
2. Acham legítimo que o líder em gestão corrente possa contratar o treinador ?
3. Acham legítimo que o líder em gestão corrente possa contratar jogadores ?
4. Acham legítimo que o líder em gestão corrente possa renovar contratos de jogadores ? Ou dispensá-los ?
5. Qual é o limite máximo dos poderes de um presidente na gestão corrente de um clube ?

Já agora, se tivéssemos um presidente da assembleia geral do clube que, depois de jantar, dissesse:

- "Os títulos do andebol e hóquei não me dizem nada"
- "Estou farto de portistas. Prefiro trabalhar com benfiquistas do que com portistas que se estão sempre a queixar.
- “Portistas sou eu e mais 10 ou 20
."


O que pensavam:

1. O meu clube é o mais grande do mundo.
2. O meu clube é um circo.
3. O meu clube é o circo mais grande.
4. Nunca pensei que o meu clube fosse o mais grande dos circos mais grandes.
5. O homem devia parar de beber. Somos um clube de borracholas.
6. Outros pensamentos.
.
Agradecia a participação de todos. Obrigado.


(*) – Só ontem é que percebi que o Veiga só se pode candidatar ao que quer que seja nos vermelhos - perfaz o prazo mínimo (5 anos) de sócio - em Setembro próximo. Logo ...

P.s. - E se houvesse um candidato que fosse para tribunal porque não o deixavam concorrer, situação que até poderia adiar as eleições ? O que pensavam disso
?

9 comentários:

rapariga do norte disse...

Ainda bem que vou trabalhar de noite se não acho que ia ter pesadelos só de imaginar esse cenário no Porto...
Perante este texto só tenho uma certeza esse presidente não ia ter o meu voto...

Azzulli disse...

É uma decisão absolutamente ditatorial, e ainda por cima no momento da época em que é o presidente que joga.
É o momento de contratar, vender, negociar.
Não passa pela cabeça de ninguém marcar eleições neste período.
Pois claro que o presidente deve ficar inibido de fechar negócios.
Se, por absurdo, fosse meu presidente, cerrava fileiras para nunca mais permitir que ele entrasse nas instalações do clube.

A juntar a isto, essas declarações do Vilarinho… absolutamente alcoolizadas…
Inacreditável.
Ia para a opção “Nunca pensei que o meu clube fosse o mais grande dos circos mais grandes”

Ainda bem que anda por aí o circo para nos divertirmos no período de férias desportivas…

Del Giorgio disse...

se tivessemos um presidente desses, também teriamos um treinador que nos faria ter um figurão daqueles nas competições europeias.
por falar nisso, que saudades de ver o quique e o seu bando de merdas vermelhas a receber o galatasaray e o metalist...

Pedro disse...

eu pensava o meu clube é o mais grande do mundo. :P

e so nao ganhamos porque o presidente do clube rival compra tudo! tristes estes vermelhos

O Soldado Azul disse...

O cenário exposto é utópico no reino do Dragão! Não consigo sequer imaginar um (nosso) Presidente nas mesmas circunstâncias por 2 simples razões:
1) Jamais teremos um Presidente sócio dos vermelhos!
2) Continuo a pensar, contrariamente a muita gente quer portista quer vermelha (estes ultimos enquanto desejo) que o(s) sucessor(es) do Nosso Grande Presidente serão pró-Pinto da Costa, ou se quiserem, "pintodacostistas", como tal, conhecedores da realidade do futebol, fechando as "portas" a qualquer "circo mediático" em nome da estabilidade interna e com todas as condições para continuar a conquistar troféus... Logo, não consigo responder às questões colocadas, pela simples razão que nem sequer consigo imaginar...
Saudações

dragao vila pouca disse...

Vilarinho e Vieira...ai Jesus!

Um abraço

simaoasa disse...

eu pensava que o Camacho é que resolvia isto...
agora a sério:
sou portista desde sempre, mas tenho pena que um grande clube como o benfica já foi, esteja preso à mediocridade por um bando de incompetentes. mas como se costuma dizer, cada um tem o que merece...lol.

O Situacionista disse...

Grande notícia:

"Pedro Emanuel joga para o penta


Pedro Emanuel, de 34 anos, vai continuar às ordens de Jesualdo Ferreira no ataque ao penta. O capitão estava em fim de contrato, mas a sua importância no plantel garante-lhe a continuidade por mais uma temporada.

Pedro Emanuel é uma figura indissociável da mais recente história portista, feita de vitórias nacionais e internacionais. Tornou-se num dos símbolos do clube. Com ele, o F. C. Porto venceu a Taça UEFA, a Champions e a Taça Intercontinental. Ganhou o estatuto de capitão e é um dos interlocutores de Jesualdo Ferreira junto do plantel. A esses predicados junta-se a estima que Pinto da Costa e os seus pares da Direcção sempre nutriram pelo defesa.

Assim sendo, reunidas essas premissas, às quais se aliam as condições físicas para continuar no activo, é certo que o defesa-central e a SAD vão anunciar o prolongamento do vínculo aos dragões. Pedro Emanuel dá total preferência ao F. C. Porto, em desfavor de possíveis sondagens oriundas do estrangeiro. Da Grécia, inclusive, chegou uma proposta. Porém, a vontade do jogador é a de permanecer de dragão ao peito.

Por isso, o tabu está desfeito. O defesa-central terminava contrato na época que agora findou, mas a conjugação das várias vontades conduzirá à sua continuidade no seio do plantel dos tetracampeões, onde é um elemento preponderante. O eixo defensivo prepara-se para perder Bruno Alves e tratar da integração de Maicon e de Nuno André Coelho, daí que para Pedro Emanuel esteja reservado um papel determinante, a fim de assegurar a solidez da retaguarda."

(http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Desporto/Interior.aspx?content_id=1259735)

Pedro disse...

excelente notícia a da renovação do nosso Capitão Pedro Emanuel! espero ansiosamente pela confirmação oficial pois para o ano bem que vamos precisar dele!