sábado, 9 de dezembro de 2006

“Gatos estúpidos” !!! (e aditamento)

Concordo em absoluto.
Mas não sou eu que o digo.
Acabei de ler no Sportugal um artigo de um tal de Pedro Guerra (de que nunca tinha ouvido falar) que é quem o diz.
Vale a pena.
Por exemplo:

“Justificar o que aconteceu na fatídica noite de 4 de Dezembro de 1980 com um mero acidente fruto de um festejo de um adepto do Benfica, que de caçadeira em punho deu dois tiros para o ar por uma vitória nesse dia e os tiros acertaram no avião, ou com uma mulher que dava pão aos pombos e um deles chocou com o Cessna, ou ainda com a tese de ter sido uma brincadeira de pilotos de um outro avião que bateu na asa do aparelho, ultrapassa tudo o que é imaginável. Se isto é humor, estamos conversados.
Infelizmente, a estes “rapazolastudo é permitido. E ai de quem os critique ou se atreva a pôr em causa o seu mérito.
Para além de ser já exasperante o bombardeamento diário de “n” anúncios dos Gato Fedorento, ter de assistir, no canal público de televisão, a um atentado à memória de Francisco Sá Carneiro, Adelino Amaro da Costa, António Patrício Gouveia, Snu Abecassis, Maria Manuela Amaro da Costa, Jorge Albuquerque e Alfredo de Sousa é, a todos os títulos, chocante.” (realçados meus)

(confiram tudo
aqui !)

Estou curioso para amanhã, será que os Gatos irão glosar com o desaparecimento de um milhão de contos do negócio vermelhos/Alverca/Pantorras em que está envolvido o arguido Orelhas ou irão optar pelo filme de ficção (a propósito, a montanha pariu um rato…) “escrevido” pela D. Carolina com o patrocínio do …Orelhas ?
Vamo
s ver…
.
P.s. - Eu não me esqueci que o Orelhas sempre defendeu (tal como o Maozinhas, este a tal ponto que no caso Tonecas foi motivo de chacota nacional ao elevar o Tonecas a cidadão exemplar...) que os arguidos de casos relacionados com futebol se deveriam demitir....vamos ver o que faz... mas, atenção, eu quero que ele continue...
.
P.s. 2 - Não comprei, nem vou comprar, mas depois de ler vários excertos do livro em diversos jornais, eu, se fosse o Orelhas, pedia à D. Carolina o dinheirinho que investi de volta...
.
ADITAMENTO AO POST:
.
Uma vez que parece que os anti-portistas estão todos a comprar o livro da D. Carolina (até porque a consideram, depois do Tonecas, mais um exemplo de cidadania e moral intocáveis…) eu gostaria de fazer uma sugestão:

Como, segundo eles, vêm descritos no livro um número interminável de crimes hediondos, eu, relativamente ao (mais grave de todos, a saber o) crime “ambiental” de que a D. Carolina acusa o NGP (inclusive em cerimónias oficiais), proponho que os anti-portistas formem uma equipa (de 9,9 milhões) e que essa equipa seja encarregue de investigar, em exclusivo, o caso…
.
Sempre poderão ao menos ganhar esse “campeonato”, bastando para tal que sejam a equipa que melhor fareja

5 comentários:

O Soldado Azul disse...

É espantoso! Ao que isto chegou!! Quanto aos Gatos, já nada me surpreende! Concordo que tudo é permitido! Impensável relembrar esse episódio trágico de Camarate tal como descrito! É uma falta de respeito a todos os níveis!!! Claro que após as piadas (de muito mau gosto) sobre o NGP, estou à espera de alguma piada relacionada com o livro da Carolina... Como já tive oportunidade de dizer, considero que mereciam uma "acção" judicial pelo NGP, mas por outro lado seria dar demasiada importância a quem efectivamente não tem e ao mesmo tempo tal atitude poderia "incentivar" as vozes "contra" o NGP !!!
Saudações

Azzulli disse...

Agora qualquer um disposto a "mal dizer" tem oportunidade de ter voz num livro, num canal de TV, etc...

Vindo de quem vem, não tem credebilidade. Mas serve o propósito de quem o patrocina: atacar o NGP.

NGP, que podia ter evitado privar com esta senhora...

Eterno Dragao disse...

Podia, Azzulli, mas não é aí que está o problema. Ele "priva" com quem lhe apetecer. O erro está no excesso de exposição pública que, a partir de dado momento, o Presidente entendeu dar à sua vida privada.

Eu tenho uma pergunta que alguns dos meus colegas de blogue talvez saibam responder: alguém que, num livro, confessa ter contratado "jagunços" para agredir outra não é detido para averiguações?

Penta disse...

Meu caro situacionista:
Percebo muito bem qual a mensagem que procuras transmitir e nessa parte concordo inteiramente contigo.
De facto, penso que não restam dúvidas a ninguém que os gatos evitam tocar, com uma flor que seja, nos temas hilariantes que rodeiam o clube do milhafre e eles tem sido tantos e tão bons…
E essa é uma crítica legítima que se lhes pode e deve fazer!!!

Mas já não posso concordar com o tema que utilizaste para transmitir tal mensagem e muito menos com a opinião desse tal de Pedro Guerra, a qual é de um fundamentalismo digno dos seguidores de Alá.
Até porque, na minha opinião, a paródia efectuada teve intenção de colocar o dedo na ferida aberta pela incapacidade do Estado e da Justiça em apurar a verdade e julgar os autores morais e materiais de Camarate.

Esse senhor e a sua opinião fazem-me lembrar outros tempos, nomeadamente os tempos da proibição do Humor de Perdição.

Quanto ao caso da nossa “querida” Carolina reservo-me para outro comentário.

Um abraço.

justiceiro azul disse...

Quando vi o sketche do Gato Fedorento achei piada e ri-me. Mas no final senti-me um pouco culpado e pensei que era de muito mau gosto. Foi uma reacção emocional. Ainda hoje me lembro do choque que tive quando soube da morte de Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa (ainda era miúdo mas vivia muito a política na altura...)

Mas pensando melhor, a razão está com o Penta, trata-se de uma crítica a quem fez tudo para impedir que se soubesse a verdade.

Os gatos são um bocado facciosos, mas é preciso dar um pouco de desconto pelo seu grave handicap. De contrário arriscamo-nos a deixar de achar piada a quem realmente a tem.