domingo, 3 de dezembro de 2006

Ler para crer

Por vezes encontram-se coisas inacreditáveis. Como esta, no "Público Última Hora":

Dezanove minutos depois, Hélder Postiga apontou o seu oitavo golo na Liga, confirmando-se como o melhor marcador do campeonato, tendo "facturado" em cinco jogos consecutivos. A jogada esteve envolvida em alguma confusão, já que o árbitro assistente levantou a bandeirola imediatamente a seguir ao golo, indicando uma possível mão na bola de um jogador portista, mas acabou por recuar na decisão.

Para ver a notícia toda: Clicar aqui

Será que eles estiveram no Estádio? Será que viram na televisão?

8 comentários:

Anónimo disse...

Informções preciosas neste blog.....MAS......

Com uma letra tão pequenina não consigo ler nada!
E cada testamento.......por favor não escrevam tanto!
Tanta sabedoria!
Mas não há paciência e tempo pra tal!!!!!!

Quanto ao comentário do Público, eu vi na Tv.....os comentadores desportivos andam sempre com "ilusões de óptica", marquem-lhes uma consulta já no Oftalmologista!!!

bluewoman disse...

Comentários interessantes....mas ...
realmente estão a ser muito extensos....A qualidade depois dilui-se...
(pessoal, o FCP não ganha pontos por palavras!!!!!!!!)
Os videos são interessantes.....animam o blog e falam por si. Continuem com este bom trabalho!
E o árbitro? Será que não precisa de óculos ou lentes de contacto???
O "público" já tratou disso?
Penalidade que ficou por marcar, de um jogador do Boavista sobre o Quaresma??? Agarradinho com os 2 pés.....

Eterno Dragao disse...

Caro "anonymous": obrigado pelo reparo quanto à letra. Penso que já está corrigido.

Eterno Dragao disse...

Uma boa transcrição das declarações do Jaime Pacheco: http://letratura.blogspot.com/2006/12/disparates-fora-anmica.html

O Soldado Azul disse...

Tudo o que sejam declaração altamente tendenciosas nem merecem uma letra quanto mais um testamento... Nem vale a pena!!!
Saudações

meirelesportuense disse...

Realmente se observarmos bem o lance parece ter havido realmente uma mão mas do jogador do Boavista que disputa a bola com o Bruno Alves e só depois este faz o remate, portanto a existir falta seria a terceira a ser merecedora de marcação de grande penalidade que por acaso ou não os "isentos" do Público não mencionam uma sequer. Estiveram claro no Estádio do Dragão mas com o coração bem longe como é habitual...

O Situacionista disse...

Antes de mais quero dar as boas vindas ao novos participantes (anónimo(a) e Bluewoman) !!
(isto apesar - tamanho dos posts - de ter sobrado para o Penta e para mim :-))) Vou tentar fazer um esforço, mas não é fácil !!)

O Público assim sujeita-se a passar mudar a sua categoria para jornal de ficção...
Para mim o que se passou no 2º golo foi que o fiscal de linha marca penalty por mão do jogador do Boavista !! (De notar que nestes casos não há lugar à “lei da vantagem”). Só que o árbitro não concordou que fosse penalty e deixou prosseguir o lance que deu golo. Nada a dizer (a não ser que se não fosse golo o árbitro teria metido El...mamo no nosso “bolso”...).

justiceiro azul disse...

Na noite do Porto - Boavista fui ver as notícias sobre o jogo no portal Internet da Optimus e deparei com essa análise errada do lance. Na altura pareceu-me que poderia ter sido um simples erro, pois nos comentários na tv falaram numa possível mão de um jogador do Boavista.

Poderiam simplesmente ter trocado, mas... não! Erros desses normalmente não são inocentes, infelizmente, neste país, o Porto, e tudo o que seja fora da capital é para abater.

O que me chateia mais é ver estes "ataques" serem feitos em orgãos de comunicação social que até nos poderiam defender, pois os donos são gente do Porto e Norte.

A ver: Público (Sonae, penso que ainda é...); SporTV (Olivedesportos, Joaquim Oliveira, etc) e até o Jogo, com redacção no Porto, por vezes claudica. Assim não dá!