sexta-feira, 31 de julho de 2009

Até sempre...

Maisfutebol (2009-07-31 10:33h)

"Bobby Robson morreu esta sexta-feira. O antigo jogador e treinador tinha 76 anos e faleceu após uma longa batalha contra o cancro. Robson treinou em Portugal o Sporting e o F.C. Porto, onde foi duas vezes campeão.

«Perdeu a sua longa e corajosa batalha contra o cancro e morreu, em paz, na manhã de hoje, na sua casa do condado de Durham, com a mulher e a família ao seu lado», comunicou esta manhã a família de Robson.

Nascido a 18 de Fevereiro de 1933, Bobby Robson distinguiu-se como jogador no Fulham e no West Bromwich, como extremo ou segundo avançado, tendo vestido por 20 vezes a camisola da selecção inglesa.

A carreira de treinador começou em 1968 e ganhou notoriedade quando chegou a seleccionador da Inglaterra, em 1982. Era ele que estava no banco no Mundial 86, quando Maradona fez a dupla maldade à Inglaterra: o golo com a mão e depois o golo de génio. Foi ele que levou a selecção às meias-finais do Mundial 90.

Nesse ano mudou-se para o PSV Eindhoven, onde esteve duas épocas. Seguiu-se o Sporting. Chegou em 1992, com um jovem tradutor ao seu lado, de nome José Mourinho. Saiu em Dezembro de 1994, despedido por Sousa Cintra após a eliminação europeia frente ao Casino Salzburgo e substituído por Carlos Queiroz.

O F.C. Porto não perdeu tempo e contratou-o. Rumou a Norte, também com José Mourinho. Nas Antas conquistou o título de campeão nacional em 1995 e 1996, numa segunda época em que se viu já afectado pela doença que combateu durante tantos anos.

O adeus a Portugal aconteceu no final dessa época. Robson foi chamado pelo Barcelona para substituir Johan Cruiijf e viajou, sempre com Mourinho ao seu lado. Ficou uma época no banco no Camp Nou, com a equipa onde brilhou um Ronaldo fenomenal, onde estavam Figo, Baía e Fernando Couto, e que venceu a Taça das Taças.

Na temporada seguinte foi substituído por Van Gaal, ocupando ainda um cargo na estrutura do clube catalão. Em 1998, voltou para o PSV, para apenas mais uma época, na sua última experiência fora das Ilhas Britânicas. Seguiu-se o Newcastle, a que esteve ligado até 2004. Nos últimos anos a doença debilitou-o e afastou-o dos relvados, mas não do futebol.

Foi conselheiro da Irlanda e manteve-se sempre atento, com a jovialidade e o humor que sempre o caracterizaram. Também ao futebol português, com o qual nunca perdeu a ligação.

Ainda no domingo, Bobby Robson esteve em Saint James Park, o estádio do Newcastle, a assistir a um Inglaterra-Alemanha com fins de caridade, uma reedição da meia-final do Mundial de Itália."

Carismático. Inimitável. Entusiasmante. Polémico.
Por mim falo, não serás esquecido.
Até sempre...

6 comentários:

dragao vila pouca disse...

O melhor treinador de campo que vi no F.C.Porto e vi muitos.
E também assisti a muitas peripécias interessantes nos campos de treinos da Antas.
Robson deixa um legado extraordinério.

Que descanse em paz e as devidas condolências à família.

Um abraço

Del Giorgio disse...

Ainda não há muito tempo, estava na RTP Memória (não, não sou vermelho, apenas passei por lá) a dar um jogo Sporting x FCP com o Robson como treinador nosso. Chovia muito, o relvado estava pesado, o Edmilson falhou uma frente ao redes e ainda outra também isolado. De repente a câmara foca o Bobby em pé frente ao banco a gesticular. Vemos então o Domingos a levantar-se e a aquecer. Pouco depois entra para o lugar do Edmilson e pouco depois também, o Domingos marca! Grande Bobby. Gostava de o voltar a ter como treinador mas já não será possível...

O Situacionista disse...

O verdadeiro SIR !

Mais Azul disse...

Obrigado Sir Bobby Robson

Obrigado, por tudo o que fizeste pelo futebol em geral, mas também pelo que fizeste em particular pelo meu FCP. Foste um homem excepcional e um treinador impar e por isso serás uma daquelas pessoas que permanecerá no nosso mundo muito para além da tua existencia física. Serei sempre mais um daqueles que invocarão o teu nome com orgulho, pois contigo aprendi o que é futebol de ataque, o que é saber ganhar e também o que é saber perder. A tua atitude quando o teu FCP ganhou a final da Taça ao SCP, equipa que também tinha sido tua, permacerá como exemplo.

PS: É a ti que atribuo o salto decisvo que foi dado no FCP. Antes de ti eramos um grande clube, ganhavamos titulos mas regra geral era fundamentalmente à base de uma garra e de um querer superior ao dos adversários, contigo iniciamos a era de ganhar com classe, dando autenticas lições de futebol espetáculo. Felizmente conseguimos dar continuidade à tua herança e após a tua era partimos sempre a frente da concorrencia nacional e passamos a ganhar mais porque queremos ganhar (temos garra), porque temos melhores jogadores e porque jogamos melhor

O Soldado Azul disse...

Confesso que foi um dos treinadores que mais gostei! Com ele a nossa equipa era muito ofensiva, jogava de "olhos fechados" e os resultados eram sempre com vários golos...
Jogava futebol espectaculo!
Era um verdadeiro senhor! Deixa certamente muitas saudades para quem gosta de futebol!

Henri disse...

Gostam de futebol???
Gostam de Portugal??
Enão vão gostar desse time portugues no Brasil

http://lusasportsemgeral.blogspot.com/