quarta-feira, 17 de maio de 2006

Para terminar este assunto

Para que não restem dúvidas quanto à minha posição sobre a equipa que se vai fazer passar pela selecção:

Admiro imenso a grande maioria dos jogadores que a compõem.
Considero alguns jogadores como dos melhores do mundo – Deco (o inigualável mágico), Ronaldo, Ricardo Carvalho, Tiago, Maniche e Costinha (estes dois últimos, se estivessem em forma; o primeiro ainda vai a tempo, e, palpita-me, vai fazer grande mundial, o segundo não tem a menor hipótese).
Mais, eles não têm culpa de nada.
Mas jamais poderei estar ao lado de uma equipa (e não selecção, porque assim não o é) cujo técnico ataca ferozmente o meu clube votando-o até, deliberadamente, ao OSTRACISMO.
Ou será admissível que o “seleccionador” em 4 anos nunca tenha visto ao vivo o FCPorto, pelo menos no Porto ???
Para mim, nem no Burkina Fasso seria aceitável...
E diria isto fosse qual fosse (especialmente dos 3 grandes) o clube !!!
Com todo o respeito por quem discorda desta minha posição, apoiar uma equipa liderada por um Cartelista assim seria, no meu modesto entender, pactuar com a indigência mental.
Seria aceitar que nos maltratem.
Seria aceitar que nos considerem inferiores.
Seria considerar-me masoquista.
Para isso não contem comigo.
E estes indigentes, tipo o Cartelista, só se safam, porque, por um lado, sabem, como ninguém, falar ao coração e, por outro lado, porque têm a ronha toda (percebem facilmente que afrontar o FCPorto é uma espécie de “livre-trânsito” absoluto e incondicional para poderem fazer o que bem lhes apetece).
E há, porque têm bom coração, muitos dos nossos que se deixam levar...
Depois,
Claro está que vou ver os jogos.
Claro está que vou querer que aqueles jogadores ganhem.
Claro está que vou sofrer.
Penso é que chamar esse aspecto à colação é confundir “o cu com as calças”...
É precisamente isso que o Cartelista pretende.
É, no fundo, como disse ontem com imensa graça e oportunidade o APV, continuarmos a permitir que “montanha onde não há tigre o macaco se torne rei”....

P.s – Imaginem só se em vez do FCPorto, a vítima fosse um dos clubes da segunda circular. Acham que o Cartelista ainda era o “seleccionador” ??? Não brinquem comigo...

3 comentários:

Eterno Dragao disse...

Situacionista: ainda não tinha tido tempo para escrever o meu post sobre o assunto selecção. Contudo, já não o vou fazer, pois subscrevo, palavra a palavra, aquilo que acabaste de "postar".

Azzulli disse...

Relativamente ao Scolari a minha opinião é a mesma do Situacionista: "ataca ferozmente o meu clube votando-o até, deliberadamente, ao OSTRACISMO", "não é admissível que em 4 anos nunca tenha visto ao vivo o FCPorto", "afrontar o FCPorto é uma espécie de livre-trânsito absoluto e incondicional para poderem fazer o que bem lhes apetece"...

Foi assim desde o inicio, sem nenhuma razão, pactuando com os seus novos amigos da capital.
Encabeçou ele mesmo a afronta.
Acabou por levar os nossos jogadores ao Euro, para suplentes, pois o onze era o dos amigos.
Todos viam que a equipa tinha de ter a base do FCPorto, mas ele insistiu.
Saiu-se muito mal, e passou a jogar como não queria. Com os nossos!
E saiu da situação como se fosse ele o obreiro de chegarmos à Final...
Foram os jogadores do FC Porto que o safaram, isso sim!

Hoje continua a levar os mesmos de 2004.
Que continuam a ser bons.
Mas alguns estão sem jogar...
Continua a não convocar jogadores do FC Porto que cabem perfeitamente na selecção.
Aliás, em 2004 ainda convocou para suplentes, desta vez nem convoca...
É um ditador.
Diz que não fala de quem não escolhe. Mas ele SELECCIONA 23 entre dezenas, ou centenas, de possiveis seleccionáveis. Tem por isso de dar as suas razões para escolher A e não escolher B.

E tem total cobertura dos amigos.
Do Madail.

A parte boa é que estão lá brilhantes jogadores.
Com 4 ou 5 alterações teriamos uma selecção fantástica.
Quaresma, Raul Meireles, PEmanuel, Moutinho, Joao Pinto(!)... por exemplo.

Fanático disse...

Caríssimos: com posts desta categoria, nem precisam da m/colaboração!!